Uma das maiores rivalidades atuais da tecnologia é entre os sistemas Android, do Google, e iOS, da Apple. Cada um deles tem seu ponto alto e são capazes de fazer coisas que o outro sistema não é capaz de fazer.

A seguir, separamos algumas funcionalidades que estão disponíveis apenas no Android e que o iOS (ainda) não tem.

Transferência de arquivos por USB

Transferência de arquivos por USB Para transferir arquivos para um smartphone ou tablet rodando Android, não é preciso muito trabalho. O sistema (Windows, Mac ou Linux) é capaz de reconhecer o dispositivo de armazenamento e exibir as pastas e arquivos que estão nele. Para adicionar um arquivo, basta arrastar até lá, como se faz em um pendrive. No iOS, por outro lado, o processo é mais complicado (exceto para a transferência de fotos, que é igual ao Android). Os usuários do sistema da Apple ficam reféns do iTunes para esse tipo de ação.
Para transferir arquivos para um smartphone ou tablet rodando Android, não é preciso muito trabalho. O sistema (Windows, Mac ou Linux) é capaz de reconhecer o dispositivo de armazenamento e exibir as pastas e arquivos que estão nele. Para adicionar um arquivo, basta arrastar até lá, como se faz em um pendrive.
No iOS, por outro lado, o processo é mais complicado (exceto para a transferência de fotos, que é igual ao Android). Os usuários do sistema da Apple ficam reféns do iTunes para esse tipo de ação.

Multitarefa

Multitarefa Outra capacidade que alguns gadgets com o sistema Android têm é de dividir a sua tela em diversas tarefas. Na imagem ao lado, foi usado um Galaxy Tab S, da Samsung. A empresa chama o recurso de Multi Window. Ele é uma mão na roda, principalmente em tablets, que o espaço de trabalho é maior. Não é preciso ficar mudando de app para responder a uma mensagem enquanto se navega na internet, por exemplo.
Outra capacidade que alguns gadgets com o sistema Android têm é de dividir a sua tela em diversas tarefas. Na imagem ao lado, foi usado um Galaxy Tab S, da Samsung. A empresa chama o recurso de Multi Window. Ele é uma mão na roda, principalmente em tablets, que o espaço de trabalho é maior. Não é preciso ficar mudando de app para responder a uma mensagem enquanto se navega na internet, por exemplo.

NFC

Tudo bem, o iPhone 6 tem NFC, conexão sem fio para transferência de dados. O problema é que ele só poderá ser usado para o sistema de pagamentos, o Apple Pay. Na prática, portanto, o NFC não existe para ser usado no iOS. Com NFC o usuário pode, além de realizar pagamentos, sincronizar seu smartphone com outros dispositivos, usar o gadget como passagem aérea ou de ônibus ou recarregar seu bilhete único.
Tudo bem, o iPhone 6 tem NFC, conexão sem fio para transferência de dados. O problema é que ele só poderá ser usado para o sistema de pagamentos, o Apple Pay. Na prática, portanto, o NFC não existe para ser usado no iOS. Com NFC o usuário pode, além de realizar pagamentos, sincronizar seu smartphone com outros dispositivos, usar o gadget como passagem aérea ou de ônibus ou recarregar seu bilhete único.

Widgets

Com o sistema Android é possível personalizar as telas do smartphone e colocar informações usando widgets. A Apple já deu seu primeiro passo autorizando seus usuários a usar widgets, mas não nas telas principais. Com widgets padrão do Android, dá para colocar ações simples como ligar Wi-Fi, GPS e Bluetooth na tela inicial. Alguns apps também oferecem seus próprio widgets. Com o Gmail, os últimos e-mails ficam à vista. Com o Facebook, dá para visualizar menções e publicações de seus amigos.
Com o sistema Android é possível personalizar as telas do smartphone e colocar informações usando widgets. A Apple já deu seu primeiro passo autorizando seus usuários a usar widgets, mas não nas telas principais.
Com widgets padrão do Android, dá para colocar ações simples como ligar Wi-Fi, GPS e Bluetooth na tela inicial. Alguns apps também oferecem seus próprio widgets. Com o Gmail, os últimos e-mails ficam à vista. Com o Facebook, dá para visualizar menções e publicações de seus amigos.

Expansão da memória interna

Mais um ponto que não vale para todos os smartphones rodando Android, mas para grande parte, sim. Além da capacidade de armazenamento interna, o usuário ainda pode expandir esse volume usando um cartão microSD. Normalmente, os smartphones aceitam expansão de até 32 GB. O que pode ser mais do que a capacidade do próprio gadget. Nos cartões é possível guardar músicas, fotos ou vídeos. Qualquer espaço é muito bem vindo
Mais um ponto que não vale para todos os smartphones rodando Android, mas para grande parte, sim. Além da capacidade de armazenamento interna, o usuário ainda pode expandir esse volume usando um cartão microSD. Normalmente, os smartphones aceitam expansão de até 32 GB. O que pode ser mais do que a capacidade do próprio gadget.
Nos cartões é possível guardar músicas, fotos ou vídeos. Qualquer espaço é muito bem vindo

Câmera 4K

Alguns modelos de smartphones rodando Android já apostam em câmeras de altíssima resolução. O Moto X de segunda geração, o Samsung Galaxy S5 e o Sony Xperia Z2 são alguns exemplos que já capturam vídeos com resolução 4K. Para os tarados por pixel, poder capturar um vídeo na melhor resolução possível é algo importante.
Alguns modelos de smartphones rodando Android já apostam em câmeras de altíssima resolução. O Moto X de segunda geração, o Samsung Galaxy S5 e o Sony Xperia Z2 são alguns exemplos que já capturam vídeos com resolução 4K. Para os tarados por pixel, poder capturar um vídeo na melhor resolução possível é algo importante.

Super resolução

Se câmeras de 4K são algo disponível em alguns smartphones com Android, as telas com super resolução também. Um dos grandes exemplos é o LG G3. Ele tem resolução de 1.440 x 2.560 pixels em uma tela de 5,5 polegadas. O iPhone 6 Plus, que tem o mesmo tamanho de tela, tem resolução de 1.080 x 1.920 pixels.
Se câmeras de 4K são algo disponível em alguns smartphones com Android, as telas com super resolução também. Um dos grandes exemplos é o LG G3. Ele tem resolução de 1.440 x 2.560 pixels em uma tela de 5,5 polegadas. O iPhone 6 Plus, que tem o mesmo tamanho de tela, tem resolução de 1.080 x 1.920 pixels.

Bateria removível

Em diversos modelos de smartphones Android é possível remover e trocar a bateria. O Galaxy S5, o principal smartphone da Samsung, pode fazer isso. Essa possibilidade é positiva em diversas situações. Caso o gadget tenha algum problema na bateria, basta comprar outra e trocar (não precisa levar para um ténico abrir o aparelho todo). O usuários também pode levar uma bateria extra carregada para usar quando a sua terminar antes do final do dia.
Em diversos modelos de smartphones Android é possível remover e trocar a bateria. O Galaxy S5, o principal smartphone da Samsung, pode fazer isso. Essa possibilidade é positiva em diversas situações. Caso o gadget tenha algum problema na bateria, basta comprar outra e trocar (não precisa levar para um ténico abrir o aparelho todo). O usuários também pode levar uma bateria extra carregada para usar quando a sua terminar antes do final do dia.

De cara nova

A possibilidade de customização do Android é tão grande que permite que o usuário use o seu smartphone com outro app como inicializador. Eles mudam completamente a aparência do sistema e deixam o Android rodando quase que de forma escondida. Isso é completamente inimaginável para o iOS. Alguns dos apps mais famosos nessa área são o Aviate (que foi comprado pelo Yahoo), o Cover Lock Screen (na foto) e o Facebook Home. Cada um deles tem diferentes características. Os mais avançados são capazes de entender quais apps são mais importantes dependendo do horário do dia e mostrá-los na página inicial.
A possibilidade de customização do Android é tão grande que permite que o usuário use o seu smartphone com outro app como inicializador. Eles mudam completamente a aparência do sistema e deixam o Android rodando quase que de forma escondida. Isso é completamente inimaginável para o iOS.
Alguns dos apps mais famosos nessa área são o Aviate (que foi comprado pelo Yahoo), o Cover Lock Screen (na foto) e o Facebook Home. Cada um deles tem diferentes características. Os mais avançados são capazes de entender quais apps são mais importantes dependendo do horário do dia e mostrá-los na página inicial.

Automação

Graças as alguns apps, o usuário pode economizar tempo com o agendamento de tarefas no smartphone ou tablet. Um dos mais famosos é o Tasker. Com o app é possível automatizar tarefas como ligar e desligar a rede móvel ou Wi-Fi em certo horário. Mas ele também dá conta de tarefas mais complicadas, como enviar um SMS para determinado contato em um horário pré-programado.
Graças as alguns apps, o usuário pode economizar tempo com o agendamento de tarefas no smartphone ou tablet. Um dos mais famosos é o Tasker. Com o app é possível automatizar tarefas como ligar e desligar a rede móvel ou Wi-Fi em certo horário. Mas ele também dá conta de tarefas mais complicadas, como enviar um SMS para determinado contato em um horário pré-programado.

Escolher app padrão

No Android é possível escolher um app padrão para abrir determinado tipo de arquivo. Ao tentar abrir um link de PDF, por exemplo, pode-se escolher entre o Chrome ou qualquer outro app capaz disso, como o Adobe Reader. O usuário pode escolher que o arquivo seja aberto somente uma vez naquele aplicativo ou que o sistema guarde aquela informação e use somente um programa para abrir aquele mesmo tipo de arquivo sempre.
No Android é possível escolher um app padrão para abrir determinado tipo de arquivo. Ao tentar abrir um link de PDF, por exemplo, pode-se escolher entre o Chrome ou qualquer outro app capaz disso, como o Adobe Reader. O usuário pode escolher que o arquivo seja aberto somente uma vez naquele aplicativo ou que o sistema guarde aquela informação e use somente um programa para abrir aquele mesmo tipo de arquivo sempre.

Controle remoto

Que tal usar seu smartphone Android como controle remoto? Isso acaba com a história de ficar procurando o controle saído embaixo do sofá ou perdido embaixo de uma almofada. Pois bem, alguns smartphones com Android têm essa capacidade. O mais famoso deles, o Galaxy S5, por exemplo, vem com essa capacidade de fábrica. Em alguns outros é preciso baixar um app independente.
Que tal usar seu smartphone Android como controle remoto? Isso acaba com a história de ficar procurando o controle saído embaixo do sofá ou perdido embaixo de uma almofada. Pois bem, alguns smartphones com Android têm essa capacidade. O mais famoso deles, o Galaxy S5, por exemplo, vem com essa capacidade de fábrica. Em alguns outros é preciso baixar um app independente.

Fonte: info.abril

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Feliz aniversário S0ST1N3S

Hoje é um dia muito especial, para você e para todos nós também, pois apenas desejamos o s…