splatoon-NintendoSegundo o lendário criador de Mario, Zelda e Donkey Kong, Shigeru Miyamoto, a Nintendo é uma empresa completamente diferente das suas concorrentes e que possui o seu gênero característico de jogos. Enquanto Sony e Microsoft focam-se em narrativas mais “sérias” e “adultas” (como “The Last of Us” e “Halo”, por exemplo), a Nintendo se concentra em outro tipo de histórias e diversão, segundo revelou o famoso designer para o jornal LA Times.

Não é que eu não goste de histórias sérias ou que não seja capaz de fazer uma“, disse Miyamoto em entrevista para o jornal L.A. Times. “Mas atualmente na indústria dos videogames se vê muitos desenvolvedores que estão trabalhando arduamente para fazer com que os seus jogos pareçam ’descolados’“.

Para nós na Nintendo, é difícil decidir o que é ’descolado‘, continuou. “De fato, é muito mais fácil rirmos de nós próprios. É como se fossemos artistas. A nossa forma de trabalhar passa por criar coisas divertidas, estranhas e engraçadas“, comentou ele, referindo-se aos jogos que a companhia apresentou na E3 2014.

Para Miyamoto, os jogos “alegres, coloridos e divertidos” são algo essencial para a companhia, o que a difere das outras existentes no mercado, com títulos como “Splatoon” (imagem acima), em que um grupo de lulas assume forma humana e lutam por territórios com suas tintas, ou “Code Name S.T.E.A.M.“, onde uma equipe de elite liderada por Abraham Lincoln combate alienígenas numa Inglaterra steampunk.

A Nintendo não é um simples elemento da indústria dos videogames“, esclareceu Miyamoto. “Eu penso que precisa de existir um gênero Nintendo, que é quase uma entidade própria“.

Fonte:  gamehall

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

TV 8K da Sony ‘ideal para PS5’ chega ao Brasil com 75″ e preço de carro

Modelo já está disponível para comprar no site oficial da marca A Sony começa a vender a n…