BF-Hardlines-logoNão há dúvidas: Battlefield mudou. Os dois últimos títulos da “numeração oficial” da franquia, Battlefield 3 e Battlefield 4, até seguiram o protocolo e mantiveram a base da série. Aí veio Battlefield Hardline, o spin-off desenvolvido pela Visceral Games que leva os jogadores a um ambiente urbano cheio de alterações radicais no estilo de jogo.

Além de contar com um modo single-player que aposta em história para agradar a todos os fãs, o jogo tem um multiplayer para até 64 pessoas extremamente renovado em diversos aspectos. As mudanças são tantas que resolvemos explicar as novidades nos combates — mas é você que pode dizer se essas novidades serão para o bem ou para o mal.

1) Modos de jogo

A mudança nas partidas online é tão significativa que até foi o foco da apresentação do game na E3 2014. Em vez de um “capture a bandeira” tradicional, há “Blood Money”, um modo em que você luta contra o inimigo por sacos cheios de dinheiro.

“Heist” é o bom e velho polícia e ladrão misturado com Payday 2, pois é um grupo de bandidos tentando roubar um cofre e escapando dos agentes da lei. “Rescue” traz o resgate de um refém por parte dos tiras e “Hotwire” traz perseguições em veículos de alta velocidade.

2) Arsenal

As armas pesadas de alta potência e uso exclusivo de militares são marca registrada da franquia e, claro, não foram deixadas de lado neste jogo: bandidos e até mesmo policiais podem empunhar uma P90 ou um lança-foguetes. Ainda assim, espere um arsenal mais rico em modelos urbanos, como pistolas e escopetas, além de granadas de efeito moral. Armas brancas variam entre cacetetes e bastões de beisebol.

3) Mapas

Até agora, não há um campo de guerra aberto, muito menos um ambiente fechado como uma fábrica, por exemplo. Em Battlefield Hardline, as melhores lutas devem acontecer na cidade, em um ambiente urbano cheio de prédios e outras construções colossais. O mapa “High Tension” mostra que a verticalidade será um fator-chave – sem contar a alta taxa de destruição de patrimônios públicos e privados.

4) Movimentação

Por conta da nova arquitetura dos mapas, a movimentação exige mais atenção, apesar de ser mais fácil de se esconder nos cenários enormes. Ganchos e cordas para tiroleza podem ser usados para escalar ou descer edifícios em alta velocidade, mudando a dinâmica do jogo. Além disso, esqueça as formações militares em bloco: você pode até ficar junto dos colegas, mas é preciso ser mais rápido do que nunca.

5) Veículos

Tanques de guerra, helicópteros e afins podem até aparecer, mas não pense que será essa festa no meio da cidade. Vans com bandidos atirando das portas, carros de polícia aos montes, veículos de luxo, motocicletas e até caminhões-pipa que podem ser jogados contra algo para causar explosões são os meios de transporte mais comuns que você deve encontrar.

6) Interrogatório

Armas brancas e até tasers podem ser usados para render inimigos e interrogá-los, caso você não queira matá-los de primeira. A informação dada é a posição de outros personagens no mapa por alguns segundos — algo valioso na hora de montar estratégias. Depois disso, os mais sádicos podem então executar os oponentes.

7) Evolução de personagem

Se você ficar uma semana sem jogar Battlefield, boa sorte: o nível dos adversários estará bastante alto e, com um equipamento inferior, o jogador atrasado precisa correr atrás para conquistar uma vitória. Em Hardline, a situação deve ser um pouco diferente: equipamentos, de armas às tirolezas, podem ser adquiridos por meio do dinheiro obtido dentro do jogo.  Isso deve deixar as partidas mais competitivas entre todos os componentes de uma equipe, não entre só dois ou três mais preparados.

Fonte: baixakijogos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…