Um homem residente em Nova York, nos Estados Unidos, entrou na Justiça para pedir a maior indenização já registrada na história: US$ 2 undecilhões, o que corresponde a US$ 2 trilhões de trilhões e é mais do que todo o dinheiro existente no mundo.

O autor do pedido foi Anton Purisima, de 62 anos, que está representando a si mesmo no processo, sem o auxílio de um advogado. Os réus da ação são a Prefeitura de Nova York, o departamento de trânsito da cidade, a loja Au Bom Pain, dois hospitais, uma rede de supermercados e o dono de um cachorro.

As acusações que justificariam tamanha indenização – um número “2” seguido de 36 números “zero” – vão de violações de direitos civis até tentativa de homicídio. E tudo isso porque ele alega ter sido mordido no dedo médio por um cão raivoso dentro de um ônibus municipal e, mais tarde, fotografado sem autorização por um casal de chineses enquanto recebia tratamento no hospital.

Na ação, Purisima afirma que a dor e os danos sofridos não podem ser medidos em dinheiro, sendo portanto “prejuízos incalculáveis”. Para convencer o juiz, o homem ainda incluiu no processo fotos de seu dedo ensanguentado.

Fonte: emresumo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

TV 8K da Sony ‘ideal para PS5’ chega ao Brasil com 75″ e preço de carro

Modelo já está disponível para comprar no site oficial da marca A Sony começa a vender a n…