Brendan Eich, sujeito que inventou o JavaScript, mal esquentou a cadeira de CEO da Mozilla e já teve de levantar para ir embora. E o que o derrubou foram suas convicções em relação aos homossexuais.

Em 2008, bem antes de Eich ser escolhido para assumir o cargo na Mozilla, o casamento entre pessoas de mesmo sexo foi proibido na Califórnia graças à aprovação da Proposição 8. Na época, Eich patrocinou políticos a favor da medida e ainda doou milhares de dólares para a campanha de aprovação.

Seis anos depois, no momento em que chegou à Mozilla, os funcionários da organização se lembraram disso e começaram a fazer pressão pela saída do CEO, num movimento que explodiu nesta semana com o envolvimento do site de relacionamentos OkCupid.


Quem tentava acessar o site com o Firefox era surpreendido por uma mensagem anti-Brendan Eich que incentivava os usuários do site a procurar outros navegadores para voltar à página – inclusive indicando os links dos concorrentes. Segundo a empresa, 8% dos relacionamentos que começaram pelo OKCupid são entre pessoas de mesmo sexo.

A pressão deu resultado, porque hoje a Mozilla informou que Eich não é mais seu principal executivo. Em comunicado, Mitchell Baker, chairwoman da organização, pediu desculpas pelo fato de a Mozilla não ter se posicionado, mas deixou claro que a decisão de sair partiu do próprio Eich.

A Mozilla ainda lembrou ser um espaço para diversidade, com apoio a diversas idades, culturas, etnias, gêneros, identidades de gênero, idioma, orientação sexual, localização geográfica e visões religiosas. Vale lembrar que a indústria de tecnologia pessoal costuma se engajar pela causa LGBT – Facebook, Tumblr, Google, Twitter estão entre alguns que demonstram apoio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…