Numa declaração ao canal The Grid, a diretora executiva da Ubisoft Toronto e envolvida na criação da série Assassin’s Creed, Jade Raymond, disse que os videogames subestimam a inteligência do jogador. Segundo ela, se por um lado a indústria evolui em termos de diversidade, por outro não estimula o intelecto, além de que não é todo gamer que deseja ver grandes motosserras e mulheres de biquínis. Também diz que o público não é feito só de adolescentes, e até mesmo os adolescentes querem mais do que isso.

“Isso é algo que deveria mudar, certo? Olhe para os filmes. Eu amo os de ação tradicionais – não me importo o quanto são ruins se houve várias coisas explodindo – mas até mesmo eles estão se tornando cada vez mais interessantes em termos de complexidade.

(…) O mundo dos videogames está evoluindo também: Temos variedades. Grand Theft Auto está fazendo um bom trabalho em pegar protagonistas interessantes nos últimos anos – como um imigrante azarado. Ainda não há games onde você assume o papel de uma idosa. Este seria meu sonho”, diz ela.

Raymond, que produziu jogos famosos como Watch Dogs, chefe de tudo o que envolve Splinter Cell, e envolvida nos dois primeiros games da série Assassin’s Creed, ainda disse que antigamente o mercado de games era mais segmentado, mas com o avançar da tecnologia isso está mudando – “Quando eramos adolescentes, apenas poucas pessoas jogavam games. Agora é todo mundo – todo mundo escuta música, todo mundo joga”.

Atualmente, a Ubisoft Toronto está produzindo cinco jogos ainda não divulgados para o público. Mas e você? Concorda que os games subestimam a inteligência do jogador? Deixe nos comentários a sua opinião.

Fonte: rings.epicplay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…