WhatsApp-falhaDois dias depois de um analista apontar brecha de segurança no WhatsApp que permitia a qualquer aplicativo acessar as mensagens dos usuários, a empresa resolveu se pronunciar. Em nota, considera a acusação “imprecisa” e “exagerada”, no entanto, avisou que a última versão do app disponível na Google Play está mais segura.

“Sob circunstâncias normais, os dados em um cartão microSD não são expostos. No entanto, se o dono de um dispositivo baixar um malware ou um vírus, seu celular estará em risco. Como sempre, recomendamos que os usuários do WhatsApp façam todas as atualizações de software para garantir que têm as últimas medidas de segurança e encorajamos fortemente que eles só baixem programas de companhias respeitáveis”, informa o comunicado.

Na prática, o WhatsApp assegura que não há nada de errado com o aplicativo em si e atribuiu eventuais problemas ao uso que o usuário faz do smartphone no qual o programa roda. Desde que foi vendida para o Facebook, há cerca de um mês, por US$ 16 bilhões, a plataforma vem enfrentando instabilidades. Na semana seguinte ao anúncio da venda, por exemplo, o app ficou indisponívvel no mundo todo por cerca de três horas.

Fonte: olhardigital  via techcrunch

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Telegram: principais dicas para os novos usuários do aplicativo

O Telegram tem se tornado popular nos últimos dias devido a chegada de novos usuários que …