A tela é o componente que mais gasta bateria do aparelho eletrônico… a não ser que ela seja feita de e-ink. Pensando nisso, a fabricante chinesa Onyx pretende lançar neste mês o E Ink Smartphone, um smartphone Android que substitui os displays comuns pelo material encontrado nos e-readers. Com isso, a promessa é de que sua bateria dure até duas semanas somente com uma carga.

Diferentemente do YotaPhone, que tem duas telas – uma de LCD e uma de e-ink –, o E Ink Smartphone, como esta sendo chamado temporariamente pela empresa, tem um display de 4,3 polegadas que serve tanto para ler livros quanto para realizar chamadas telefônicas ou outras tarefas básicas de um smart.onyx-midia_t

Como a taxa de atualização de um display e-ink é baixa, o aparelho tem hardware modesto. Seu processador é um RockChip de 1 GHz, que trabalha com 512 de RAM. O armazenamento é de 4 GB internos, podendo ser expandido via cartão microSD até 32 GB. A bateria, apesar de duradoura, tem capacidade de 1.800 mAh.

O E Ink Smartphone é destinado a consumidores pouco exigentes, que desejam realizar algumas funções de um smartphone e, principalmente, longa bateria. Por isso, apesar de rodar Android, não há acesso ao Google Play – para instalar apps é necessário fazê-lo manualmente via arquivo APK.

Seu preço, porém, não é tão baixo se considerarmos o hardware simples e a limitação de recursos: US$ 195 (cerca de R$ 450 em conversão direta). O produto deverá chegar até o fim de março na Alemanha e na Polônia.

Fonte: techtudo via Engadget

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony decide fechar fábrica em Manaus e parar de vender TVs e câmeras no país

Assista vídeo da CNN https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/09/15/sony-decide-fechar-f…