‘Biografia’ do serviço conta que Al Gore e Ballmer tentaram comprar Twitter. Livro será lançado nos EUA em 5 de novembro; trechos foram divulgados.

Uma “biografia” do microblog Twitter, chamada de “Hatching Twitter: A True Story of Money, Power, Friendship, and Betrayal” será lançada nos Estados Unidos no dia 5 de novembro e conta histórias desconhecidas pela maioria dos usuários do serviço de mensagens de 140 caracteres.

Trechos do livro escritos pelo repórter do jornal “New York Times” Nick Bilton foram divulgados na internet e contam que Mark Zuckerberg, criador do Facebook, o ex-vice-presidente americano Al Gore e o ex-presidente da Microsoft Steve Ballmer tentaram comprar o Twitter. Além disso, um dos cofundadores do microblog foi cortado da empresa antes mesmo de sua fundação.

Entre os trechos apresentados, um deles afirma que em 2008 Zuckerberg teria se aproximado de Jack Dorsey e Evan Williams para comprar o microblog. Dorsey e Williams compartilhavam o cargo de presidente-executivo do Twitter, mas Dorsey quis sair da presidência e ofereceu a exclusividade do cargo para seu colega. No dia seguinte, Dorsey ligou para Zuckerberg para contar a novidade. Como ele queria comprar o Twitter, o plano mudou.

Zuckerberg tentou contratar Dorsey, que se encontrou com outros executivos do Facebook em San Francisco, nos Estados Unidos, mas eles não encontraram um cargo para ele na rede social. Zuckerberg queria apenas que Dorsey entrasse para o Facebook e depois pensaria em um cargo para ele. O fato de não ter uma posição na empresa fez com que Dorsey recusasse a proposta.

Microsoft-e-Facebook

Álcool e negócios
Em uma noite regada a vinho e a tequila Patron no hotel St. Regis, em San Francisco, o ex-presidente dos Estados Unidos Al Gore se aproximou de Williams e Biz Stone para tentar comprar a rede social. Detalhes do valor oferecido e da conversa não aparecem nos trechos divulgados.

O livro ainda diz que, em um jantar na casa de Bill Gates, o então presidente da Microsoft, Steve Ballmer, conversou com Williams sobre a empresa comprar o Twitter.

Um dos cofundadores do Twitter, Noah Glass, que teria dado o nome ao serviço, foi mandado embora da empresa logo no início do serviço por Dorsey. Glass vive hoje em um apartamento pequeno, que servia de abrigo para terremotos, com namorada e filha. Bilton diz que quando ocorrer o IPO do Twitter, Glass receberá uma quantia muito pequena.

Fonte: g1.globo.com/tecnologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Pesquisa para cura da COVID-19 é executada até 60% mais rápido com GPUs Nvidia

A COVID Moonshot tem reunido cientistas voluntários que executam simulações de dinâmica de…