Anne Frank
Anne Frank

Kira Resari era estudante de design numa faculdade de Munique quando um de seus professores propôs que qualquer tema podia resultar num game – até uma história triste como a de Anne Frank. Tomando a proposta como desafio pessoal, o alemão se propôs a fazer tal jogo.

O game para PC Anne Frank foi criado para simular um dia na vida de reclusão da menina judia, que tornou-se famosa pelos diários que escreveu quando sua família e mais uma outra escondiam-se num espaço de 50 m², abrigados do regime nazista. O lugar onde ficavam era o anexo escondido de uma casa, que foi replicado num museu em Amsterdã e copiado por Resari para o jogo.

A Casa de Anne Frank em Amsterdã
A Casa de Anne Frank em Amsterdã

No game, o jogador controla a menina e é livre para se mover pelo espaço e tomar decisões de como ela vai se relacionar com as pessoas e do que ela vai fazer. É apenas um dia, e não dá para fazer grandes mudanças na vida de Anne Frank. A intenção do designer com o jogo é ajudar na imersão das pessoas na história, não aprendendo fatos, mas aprendendo a entender como pode ter sido a vida daquelas pessoas.

Fonte: adrenaline Via Deutsche Welle.

Um comentário

  1. COBRA-KAMPAS

    7 de outubro de 2013 em 13:23

    queria ler o livro….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…