Esta terça-feira amanheceu com a notícia de um ataque de hackers brasileiros ao site da NASA. Não é a primeira vez que isso ocorre; Storm, que é o “codinome” de Wanderley de Abreu Júnior, invadiu os servidores da NASA meio que para ver no que dava há alguns anos e a experiência acabou virando a sementinha de um empreendimento do cara. Mas o ataque de hoje tem uma motivação diferente: protestar contra a espionagem da NSA e a decisão dos EUA de atacar a Síria.

Quer dizer, pelo menos é o que parece (FOTO ACIMA)

Para quem não entende inglês, o que está escrito na página, com tradução nossa, é:

Parem de nos espionar.
A população brasileira não apoia essa atitude!
Os Illuminati estão agora visivelmente agindo! (???)
Obama sem coração!
Inumano! Você não tem família? Quem no mundo todo está te apoiando? NINGUÉM!
Nós não queremos guerra, nós queremos paz!!!

equipamentos-para-espionagem

Pelo visto, os hackers confundiram NSA com NASA, instituições que diferem nas siglas por uma letrinha só mas têm propostas completamente diferentes – a não ser que a sonda Curiosity tenha um telescópio incrível e esteja nos observando lá de Marte, a NASA cuida de exploração espacial. A NSA, agência de segurança nacional, é que está envolvida com o escândalo de espionagem; recentemente, foi revelado que a presidente Dilma Rousseff era uma das “pesquisadas”.

Mas pode ser (ou “preferimos acreditar”) que a intenção tenha sido chamar atenção para o problema ao fazer o defacement do site de um dos braços do governo americano.

Além do endereço mostrado no screenshot, outros treze subdomínios da NASA foram invadidos pelos hackers. Todos eles estão fora do ar no momento.

Estamos de olho na história; se surgirem novas informações, damos o update.

Fonte: tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…