Os rivais Google e Microsoft juntaram forças por um objetivo em comum: conquistar o direito de informar mais sobre a espionagem norte-americana. As companhias processaram o governo dos EUA, reclamando da censura imposta às empresas de tecnologia, que não podem divulgar detalhes das informações dos internautas solicitadas pela NSA (Agência de Segurança Nacional).

No blog da Microsoft, Brad Smith, do conselho-geral da companhia, revela que o processo foi enviado em junho. O executivo conta que, nas últimas semanas, por seis vezes o Departamento de Justiça pediu mais tempo para responder aos processos das empresas.

Barack-Obama2

No entanto, segundo Smith, as várias negociações para chegar a um acordo falharam. Agora, as empresas continuarão com seu processo na luta por mais liberdade de informação. Tanto Google quanto Microsoft foram acusadas de compartilhar informações dos usuários com o governo, mas ambas negam que a NSA teve acesso direto aos dados.

O governo norte-americano diz que começará a publicar o número total de vezes que pediu informações dos usuários nos últimos 12 meses. “Mas o público merece, e a Constituição garante mais do que esse primeiro passo. Por exemplo, nós acreditamos que é vital publicar informações que revelam claramente o número de solicitações da segurança nacional pelo conteúdo do usuário, como as mensagens de um email”, diz Smith.

“Esperamos que o Congresso continue a pressionar pelo direito das empresas de tecnologia divulgarem informações relevantes do jeito certo”, conclui.

Fonte: olhardigital

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Windows 11 deve ser lançado após o evento de 24 de junho

A Microsoft anunciou um evento para o dia 24 às 12h de Brasília em que promete revelar …