O Viber, aplicativo para troca de mensagens e chamadas de voz e vídeo gratuitas disponível para diversas plataformas, foi hackeado pelo SEA (Exército Eletrônico Sírio). Ele ainda avisou que tem o poder de hackear qualquer sistema do aplicativo – e que este não é o único motivo para você desinstalá-lo o quanto antes.

Segundo o grupo, o aplicativo registra informações de cada usuário: IP, localização e conversa ficam todos guardados nos servidores da empresa. O que não é muito legal para o SEA, um grupo pró-Bashar al-Assad (presidente da Síria) – e também para o resto do mundo, que vive em tempos de PRISM.

Dados Viber

O aplicativo é um dos mais usados: Android, iOS, Windows, Mac, Windows Phone, BlackBerry e até (pasmem) Symbian e Bada (!) possuem apps oficiais do Viber. Ou seja, qualquer pessoa com um celular ou computador pode conversar por ele, mas suas informações ficariam guardadas pela empresa, segundo o SEA.

A página de suporte do Viber ficou assim, mas agora está fora do ar

A página de suporte do Viber ficou assim, mas agora está fora do ar

Por conta disso, eles orientam os usuários a deixarem de usar o sistema. E nesse caso, é o melhor que você pode fazer, já que ou seus dados ou ficam com a empresa, ou agora estão com um grupo que se chama de Exército Eletrônico.

Fonte: tecnoblog via  The Hack News

2 Comentários

  1. COBRA-KABANNA

    23 de julho de 2013 em 18:37

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…