por: Paulo Wirth – GameBang.com.br

A indústria de games está mudando até na Europa. De acordo com uma pesquisa realizada com 300 desenvolvedores europeus para a GDC – Gamer Developers Conference – deste ano, é concluído que a maioria deles está desenvolvendo para PC e dispositivos móveis, se afastando dos consoles, de forma até mais rápida que os norte-americanos. Vamos aos números?

40% dos que responderam recentemente lançou um título para PC/Mac e 39% lançou um jogo para dispositivos móveis. Atualmente 49% trabalham em um projeto para PC/Mac e 59% para plataformas móveis. 53% pretendem trabalhar com PC/Mac em um futuro projeto e 66% planeja trabalhar em um jogo para plataformas móveis. Dos que fazem jogos para plataformas móveis, 65% dão suporte ao iOS (Apple), 58% dão suporte ao Android (Google), 16% dão suporte ao Windows Phone (Microsoft) e 7% ao Blackberry (Rim).

Obviamente, com esforços concentrados nessas plataformas, os consoles acabaram ficando de lado. Dos que participaram, 13% está trabalhando em jogos para Playstation 4, 9% em jogos para Xbox One e 5% em jogos para Wii U. 23% planeja em fazer algum jogo para Playstation 4, 14% para o Xbox One e 7% para o Wii U. As pesquisas foram feitas antes da mudança nas políticas restritivas da Microsoft com o Xbox One.

Com relação a portáteis, o Playstation Vita parece ter ganho espaço em território europeu. Somente 2% dos desenvolvedores lançou algum jogo para o Vita, mas 6% trabalham atualmente em algum projeto e 9% deseja criar algo para o portátil. Isso é contrastante com o Nintendo 3DS, onde apenas 1,5% lançou um jogo, 1,5% trabalha atualmente em um jogo a ser lançado e 2% pretende em lançar algo no futuro.

Porém, mesmo com o interesse em produzir para consoles seja mais baixo, o Playstation 4 continua sendo favorito entre os devs. 39% dos pesquisados consideram o Playstation 4 como um mercado interessante para desenvolver jogos, 53% consideram smartphones e 61%, tablets. 37% também veem potencial no sistema de distribuição digital da Steam

Outros tópicos abordados pela pesquisa foram os incentivos fiscais e a reclamação do fato que a Alemanha tenha seu próprio sistema de classificação etária para jogos, o que dá muita dor de cabeça aos devs. 71% deles nem submetem seus jogos aos órgãos classificadores. Por último, foi analisada a distribuição da força de trabalho da indústria, que não é mais monopolizada pela Inglaterra. Outros países como Finlândia, Suécia e Alemanha estão entre os expoentes da força de trabalho da indústria européia de games.

Obviamente que o custo de produção de jogos para consoles aumentou muito. Analistas afirmam que a indústria criou uma bolha gigantesca, que estourou, e agora as consequências estão sendo sentidas no mundo inteiro. Como resposta ao mercado cada vez mais exigente e competitivo, está cada vez mais difícil produzir títulos AAA rentáveis e lucrativos para consoles de mesa, o que ocasionou o aumento dos estúdios independentes – os indies – que investem em formas mais criativas de se jogar.

E é por essa razão que dentre os consoles da nova geração, o Playstation 4 – com sua política mais flexível com estes estúdios independentes – é tido como uma plataforma de interesse. Caso contrário, os devs se afastariam ainda mais dos consoles.

 

fonte: http://gamebang.com.br/2013/07/23/industria-de-games-devs-europeus-se-afastam-dos-consoles/#comment-12865

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

TV 8K da Sony ‘ideal para PS5’ chega ao Brasil com 75″ e preço de carro

Modelo já está disponível para comprar no site oficial da marca A Sony começa a vender a n…