game-gay-georgia

Um jogo lançado no Facebook está causando grande polêmica na Geórgia. Nele, o jogador pode incorporar um padre ortodoxo e matar gays. “Call of Taburetka” foi criado por Kakha Giorgashvili, que diz não ser homofóbico. Ele garante, de acordo com reportagem do “Huffington Post”, apenas ter tentado recriar um evento ocorrido em Tbilisi, capital da ex-república soviética. Em 17 de maio, um grupo de ativistas anti-gay liderados por padres ortodoxos, atacou gays, lésbicas e transexuais com pedras, pedaços de madeira e excremento. As vítimas participavam de uma marcha em defesa dos seus direitos. Ao menos 17 pessoas ficaram feridas.

“Queridos amigos, esse jogo não é anti-gay. Ele apenas descreve o que ocorreu no dia 17”, explicou-se Kakha no Facebook

Grupos de defesa dos direitos dos homossexuais não aceitaram a desculpa e contra-atacaram.

“O jogo é grosseiramente homofóbico. Não se trata de um episódio casual”, afirmou Sal Mattos, do site “Gay Gamer”.

O criador publicou vídeo no YouTube:

Fonte: pagenotfound

Um comentário

  1. [COBRA] Kampas

    6 de junho de 2013 em 17:14

    Atitude super católica…
    “Amem-se uns aos outros. Assim como eu amei vocês. Vocês devem se amar uns aos outros” tá escrito em algum lugar….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

TV 8K da Sony ‘ideal para PS5’ chega ao Brasil com 75″ e preço de carro

Modelo já está disponível para comprar no site oficial da marca A Sony começa a vender a n…