Projeto da divisão artística da empresa resgatou a técnica utilizada por Thomas Edison na criação do fonógrafo.

becks-edison-beer-bottle-1

O alemão Heinrich Beck fundou o que viria a ser a Cervejaria Beck’s na década de 1870, por volta da mesma época em que Thomas Edison, do outro lado do Atlântico, trabalhava na criação do primeiro fonógrafo.

Um século e meio depois, a divisão artística da marca de cerveja, na Nova Zelândia, resolveu unir os dois produtos em um projeto inusitado: a garrafa de cerveja que toca música.

A “Beck’s Edison Bottle” é uma garrafa de vidro que tem música gravada na sua superfície, utilizando a mesma técnica de impressão de sulcos e ranhaduras como conhecíamos no vinil.

becks-edison-beer-bottle-2

A equipe que comandou o projeto percebeu a semelhança de tamanho e forma entre uma garrada de cerveja Beck’s e o cilindro que registrava as músicas do fonógrafo do século 19. Além de desenvolver mecanismos inéditos para gravar músicas na superfície de vidro da garrafa, foi necessário reconstruir um fonógrafo de cilindro, mas com materiais eletrônicos e muito mais modernos do que o aparelho de Edison.

A Garrada de Edison da Beck’s foi apresentada em maio durante um congresso de design na Nova Zelância. A música escolhida para representar o projeto se chama “Here She Comes”, da banda local Ghost Wave. A qualidade sonora produzida pela garrafa agradou aos artistas e também a entusiastas de mídias e tecnologias. Porém, a garrafa de Edison não será comercializada nem reciclada em outros produtos.

Fonte: megacurioso via Shine Limited e Gizmag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Internautas exploram falha em bot da Decolar

Bot da empresa de viagens está causando polêmica na rede social Twitter. Uma falha no sist…