É exatamente isso que você leu no título do post, por mais surreal que possa parecer! O fenômeno das impressoras 3D, tido como o precursor de uma nova revolução industrial que está a caminho, já existe há alguns anos na indústria. Porém agora, alguns modelos domésticos estão chegando às lojas a preços acessíveis, e com isso levanta-se um ponto: “Até onde vai o limite do que pode ser criado sem restrições?”

A pergunta é extremamente pertinente, pois s primeira arma de fogo inteiramente fabricada em uma impressora 3D foi apresentada e funcionou perfeitamente já em sua primeira sessão de tiro, realizada em Austin, no estado americano do Texas. O grupo que a projetou tem a intenção de publicar na internet, os arquivos CAD que permitirão a qualquer pessoa com acesso a uma impressoras 3D, fabricar esta pistola em casa!

Liberator-03

A arma, batizada de Liberator, é composta por 16 peças de plástico, e montada é capaz de disparar cartuchos convencionais de pistola. Desenvolvida pelo grupo Defense Distributed, a Liberator foi produzida utilizando uma impressora Dimension SST (que custa cerca de US$ 8 mil no site eBay), abastecida com plástico ABS.

Letal, invisível e sem número de série:

A fabricação de armas é um dos pontos mais polêmicos quando o assunto são as impressoras 3D. Na semana passada a Staples se tornou a primeira grande varejista americana a vender impressoras 3D em seu site e lojas físicas.

Liberator-04

Os críticos de iniciativas como a Liberator chamam atenção para os potenciais riscos de uma arma de plástico, invisível aos detectores de metal, sem número serial ou qualquer controle, mas com a mesma letalidade de uma pistola convencional, por utilizar a mesma munição.

O deputado americano Steve Israel propôs uma alteração na legislação sobre o tema, para regulamentar especificamente as armas feitas em impressoras 3D. Um comunicado repudiando o compartilhamento do arquivo CAD da Liberator foi publicado pelo deputado, que representa o estado de Nova York, e vai lutar para que armas letais de plástico sejam completamente proibidas.

Liberator-02

“Checkpoints de segurança, checagem de antecedentes e regulação de armas terão pouco efeito se criminosos puderem imprimir armas de plástico em casa e passá-las por detectores de metal sem ninguém perceber”, argumenta o deputado, no texto enviado à imprensa americana.

Para evitar problemas legais, o projeto original da Liberator prevê a inclusão de um pedaço de aço, inserido apenas para que a pistola possa ser percebida por detectores de metais, como prevê a lei americana.

No entanto, com o arquivo CAD do projeto disponibilizado para download na internet, eventuais entusiastas podem simplesmente suprimir a peça adicional, e fabricar uma versão totalmente de plástico, que seria extremamente difícil de ser detectada!

Liberator-05

Confira abaixo dois vídeos da Liberator em ação. Depois de assisti-los, deixe sua opinião nos comentários. O que você acha de tudo isso…?

Fonte: techguru

2 Comentários

  1. [COBRA] Kampas

    8 de maio de 2013 em 21:35

    Isso é uma coisa sinistra…

    Para se ter uma idéia, esta matéria está desatualizada. vi na TV [no fantástico ou na record, não lembro] que existe uma comunidade de americanos que estão desenvolvendo modelos de fuzil conhecidos para serem “impressas” nestas impressora. a grande questão era que estas não são identificadas em detector de metais e atirava como as armas originais….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

EA tem Black Friday com jogos de PC mais baratos no Origin

Black Friday da EA tem títulos de PC via Origin, entre jogos de Star Wars, Need for Speed,…