logitech_k800_(13)

Lançado em fevereiro pela Logitech, o k800 é um teclado sem fio com backlight destinado ao uso doméstico ou no escritório. Com teclas gravadas à laser, possui um sensor de movimento que detecta quando a mão está se aproximando e acende, automaticamente, a iluminação para que se possa digitar no escuro.

O k800 pesa 923 gramas e possui 450mm de comprimento, 195mm de largura e 26mm de altura. Na parte de trás, uma porta micro-USB permite carregar a bateria interna do teclado. Nas próximas páginas você confere a análise completa do periférico.

Design e ergonomia

O k800 possui um design descolado, sem muitos exageiros. Não pode ser chamado de discreto porque é grande e alguns detalhes chamam a atenção. As funções adicionais de algumas teclas estão marcadas em laranja. As demais, são todas brancas. Além das convencionais, em cima do teclado numérico há teclas para mutar, abaixar ou aumentar o som e acionar a calculadora. Na parte superior direita estão o botão para ligar ou desligar o teclado e o indicador de bateria, que fica por uns 10 segundos aceso após ligar o periférico ou pode ser acionado através das teclas fn+f5.
O teclado possui um acabamento de qualidade, com bordas transparentes em volta da superfície e laterais na cor branca. Na parte traseira, a porta USB permite a conexão do cabo que carregará a bateria interna do teclado. Embaixo, além da compartimento da bateria, há dois pés de apoio de 8º para quem acha mais confortável digitar com o teclado mais alto.
Falando em conforto, a digitação no k800 é macia e silenciona. As teclas são côncavas e possuem as bordas arredondadas, o que facilita o deslizamento de uma pra outra. Já que o teclado não é mecânico, não há aquele barulho indiscreto como na maioria dos produtos do gênero. Uma base de cinco centímetros auxilia no apoio da mão, tornando a utilização ainda mais confortável.

Configurações, funcionalidades e bateria

A instalação do teclado da Logitech é bem rápida. Ao conectar o receptor do sinal sem fio à porta USB (o receptor é equipado com a tecnologia Unifying, da Logitech, que permite a conexão de até seis dispositivos com uma transmissão de 2.4 GHz) e ligar o periférico, é necessário instalar o software SetPoint que fica aberto ao lado do relógio, na barra de ferramentas. A indicação para baixar o driver aparece automaticamente. Por ser um teclado de uso doméstico e não gamer, não há muitas personalizações para serem feitas no produto. A única alteração física/visual é controlar a intensidade da iluminação do teclado ou deixá-lo sem luz alguma. No SetPoint é possível alterar, ainda, o atalho pra tecla de aceleração, as funções das teclas F, consultar o nível da bateria, desativar determinadas teclas, e ajustar configurações de iluminação.
setpoint
Falando em iluminação, a característica que mais chama a atenção no k800, depois da suavidade das teclas, é o sensor que detecta quando as mãos estão se aproximando do periférico e acende automaticamente as luzes das teclas. Ao notar a ausência das mãos próximas do teclado, o sensor desliga as luzes imediatamente, ajudando na economia da bateria.
Outro detalhe positivo é a autonomia da bateria. Desde que o k800 chegou aqui na redação, há cerca de um mês, nós recarregamos a bateria apenas uma vez. Podemos dizer que ela dura, tranquilamente, mais de duas semanas com uma utilização média de 4 horas por dia. O teclado deixar você na mão não é uma preocupação. Até porque, ao emitir o alerta pedindo para ser carregado, basta conectá-lo à porta USB mais próxima. O cabo é longo e o usuário poderá continuar utilizando o periférico de boa na lagoa. Caso os quase dois metros de cabo sejam curtos, há um extensor, destinado primeiramente ao receptor do sinal que vai no computador, que pode ser utilizado.

Uma característica negativa é o teclado não estar no padrão brasileiro ABNT2, o que compromete a produtividade do usuário até ele se acostumar com o local das teclas. Seria de grande importância a Logitech localizar o produto no Brasil. Isso agregaria valor ao k800. De acordo com a empresa, o volume de vendas de produtos top de linha no país é baixo devido ao “custo Brasil”, por isso os produtos não são adaptados às características do nosso mercado.

Conclusão

Para uso doméstico, e mesmo para alguns games casuais, que não exijam mil atalhos ou macros, o k800, da Logitech, é um bom teclado. Com um design bonito, sem exageros, oferece uma experiência de digitação suave e silenciosa. A bateria interna do teclado (afinla, ele é sem fio) tem boa autonomia e não precisa ser recarregada com frequência.

O sensor que detecta a proximidade das mãos e acende as luzes do teclado é um dos destaques do k800. Ao notar a ausência das mãos, a iluminação é desligada imediatamente.

O preço do teclado que é elevado. Para levar um desses pra casa é necessário desembolsar R$399,99. Há teclados gamers pelo mesmo preço.

Prós
  • Confortável para digitar e apoiar as mãos
  • Silencioso
  • Boa autonomia da bateria
  • Sensor de aproximação das mãos

 

Contras
  • Preço elevado
  • Teclado fora do padrão brasileiro ABNT2

 

Fonte: adrenaline

Um comentário

  1. Fernando César Felice

    22 de maio de 2013 em 21:41

    to loko pra pega esse

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

EA tem Black Friday com jogos de PC mais baratos no Origin

Black Friday da EA tem títulos de PC via Origin, entre jogos de Star Wars, Need for Speed,…