K Shin, presidente de dispositivos móveis da Samsung, declarou que a empresa não está muito entusiasmada em desenvolver aparelhos celulares com o sistema Windows Phone, da Microsoft.

Ele deu a declaração ao The Wall Street Journal, nesta semana, logo após o lançamento do smartphone Samsung Galaxy S4.

Segundo Shin, os consumidores não estão muito interessados nos aparelhos com Windows Phone, principalmente os europeus. E que esse desinteresse tem causado problemas a alguns fabricantes, que não conseguem vender seus aparelhos que usam o sistema da Microsoft.

Além disso, Shin revelou que o mercado, atualmente, deseja celulares rodando Android, do Google, e que isso se reflete nos números de vendas e de crescimento do sistema no mercado nos últimos anos.

O analista Jeff Johnston, da Detwiler Fentone, explica que o discurso da Samsung não é uma novidade. A empresa não registrou boas vendas do Ativ S, único aparelho com Windows Phone 8 de seu catálogo de smartphones. Com o fraco interesse, ela deixou o marketing em cima do celular de lado e deve tirá-lo das lojas em breve.

JS-Shin-Samsung

JK Shin, da Samsung: Windows Phone não vende bem na Europa e não é atrativo como o Android

A posição de Shin vai ao encontro de outra decisão da empresa: recentemente, a Samsung resolveu descartar o lançamento de tablets com Windows RT no mercado americano e parte da Europa. Segundo a empresa, os consumidores não se interessariam pelo gadget, já que a briga está polarizada entre tablets Android e iPad.

Crise – A Samsung tem tido bastante atrito com a Microsoft. Há pouco mais de uma semana, Jung Dong-soo, executivo da área de chips da empresa sul-coreana, acusou o Windows 8 de gerar uma crise no mercado de PCs. E que o sistema está fracassando na missão de impulsionar a venda de novos computadores.

Em entrevista a jornalistas em Seoul, ele explicou que o sistema não cativou o público, que segue preferindo comprar um smartphone no lugar de um PC novinho. O executivo também disse estar desapontado com a Microsoft, que não trouxe inovações a ponto de ser uma plataforma competitiva, como eram os antigos lançamentos da empresa.

Dong-soo não parou por aí: disse que os fabricantes de computadores, como a Samsung, tinham em mente que o Windows fosse um sucesso imediato. Mas o que aconteceu foi uma chuva de críticas por causa dos recursos que não cativaram o mercado e nem o público, que preferiu ficar com o Windows 7 ao invés de migrar para a nova versão.

O executivo afirmou que não vê melhora nas vendas do Windows 8. Como teme o futuro do computador pessoal, ele direciona os esforços do seu departamento de chips para desenvolver smartphones e tablets. Esses gadgets, diz ele, têm potencial garantido para o futuro.

Fonte: info.abril

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Acer apresenta seis novos monitores gamer com alta taxa de atualização

A Acer apresentou seis novos monitores com foco em games. Isso quer dizer que eles chegam …