Companhia de segurança descobre falha que permite correr código malicioso.

origin_hacked

Os 40 milhões de utilizadores com conta no Origin acreditam que estão seguros enquanto usam a plataforma digital da Electronic Arts, no entanto, Donato Ferrante e Luigi Auriemma da companhia de segurança ReVuln vêm provar o contrário.

A dupla descobriu, conforme exposto no BBC, que é possível enganar o Origin para correr código malicioso. A explicação não vai ao fundo da questão, mas segundo o que foi explicado, o código malicioso seria ativado quando um jogo fosse iniciado.

“Um atacante pode criar um link malicioso para executar um código malicioso remotamente no sistema da vítima, que tem o Origin instalado,” alertaram.

Esta vulnerabilidade requer conhecimento de informações do utilizador para que se torne útil, o que não é difícil descobrir, pois o Origin não previne várias tentativas para adivinhar as informações da vítima.

Donato Ferrante e Luigi Auriemma demonstraram como isto era possível na conferência Black Hat Europe. Para a demonstração foi usado um PC com o Windows, Origin e Crysis 3 instalados.

A Electronic Arts já avisou que está a investigar a falha de segurança. Por enquanto parece que ainda não houve ninguém que tirasse proveito dela.

Fonte: .eurogamer

Um comentário

  1. Carlos Targino

    20 de março de 2013 em 00:16

    Já era nossa conta kkkkkkk hacks

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…