riccitiello_EAGames2

John Riccitiello, CEO da gigante Electronic Arts, acaba de renunciar ao cargo na publisher. O antigo CEO da EA e atual membro da Junta de Diretores da empresa, Larry Probst, deve assumir a posição de Riccitiello enquanto eles procuram por um substituto, disse a EA em um comunicado à imprensa.

Riccitiello, que foi contratado pela primeira vez como CEO da publisher em 2007, enfrentava críticas dos investidores e fãs da empresa nos últimos anos, enquanto a EA passava por todo tipo de complicação financeira. Em dezembro, Riccitiello havia sido eleito um dos “oito CEOs que devem ser demitidos em 2013″ de acordo com o blog 24/7 Wall Street.

John sempre fez o papel de executivo que também curtia games. Os chefões da Activision ou Microsoft nunca falaram dos jogos que gostavam, mas Riccitiello conversava abertamente sobre suas experiências não somente com os games da casa, mas também com os jogos dos seus competidores. Inclusive, ele falava até de ideias de design para melhorar alguns jogos, como oMirror’s Edge da própria EA.

Aqui está um panorama das ações da EA desde quando Riccitiello foi nomeado CEO em abril de 2007:

riccitiello_EAGames

A situação financeira da EA despencou durante a recessão econômica dos EUA em 2008 e não se recuperou desde então. Os últimos seis meses foram particularmente conturbados para a publisher responsável por games como Battlefield Madden.

Tanto a EA quanto Riccitiello escreveram notas sobre a troca de liderança dentro da empresa. É importante lembrar de alguns destaques da nota da própria Electronic Arts:

A Electronic Arts Inc. (NASDAQ: EA) anunciou hoje que John Riccitiello renuncia ao cargo de Chief Executive Officer e membro da Junta de Diretores a partir do dia 30 de março. A Junta já indicou Larry Probst como novo Executive Chairman para garantir uma transição tranquila e liderar o time executivo da EA enquanto a Junta procura por um novo CEO permanente. A Junta deve considerar candidatos internos e externos com a assistência de uma empresa líder em pesquisa executiva.

“Agradecemos ao John por suas contribuições à EA desde quando foi nomeado CEO em 2007, especialmente à paixão, dedicação e energia que ele trouxe para a empresa todos os dias”, disse o Sr. Probst. “John trabalhou pesado para liderar a empresa em momentos de transição desafiadores dentro da indústria, e foi essencial para o crescimento da nossa renda digital. Agradecemos à liderança do John e a todas as suas iniciativas estratégicas que guiaram a empresa até então. Concordamos mutuamente que chegou o momento certo para mudarmos a liderança da EA.”

E alguns destaques da carta enviada pelo ex-CEO:

Minha decisão de sair da EA realmente tem a ver apenas com minha responsabilidade pelas quedas nos resultados financeiros deste ano. Parece que vamos fechar o ano abaixo do planejamento financeiro que havíamos publicado em Wall Street, e falhamos em relação aos planos operacionais internos que havíamos organizado há um ano. E sou 100% responsável por tudo isso.

Pessoalmente, acredito que nunca estivemos em uma posição melhor como companhia. Vocês todos tiveram um enorme avanço na melhoria de qualidade de produto da empresa. Vocês também estão gerando mais renda com menos jogos, fazendo com que os games da EA agora sejam maiores e melhores. Vocês conseguiram guiar a empresa através de uma rápida mudança de toda a indústria para o mercado digital, onde hoje temos um rendimento de US$1,5 bilhão e continuamos a crescer. Os grandes investimentos que vocês fizeram para criar a própria plataforma da EA agora estão mostrando um bom retorno. Acredito que a EA seja a única publisher que esteja dominando os desafios de se criar uma plataforma para os nossos games e serviços – uma plataforma que mostrará uma relação mais direta com nossos consumidores.

Como de costume, as duas notas rasgam elogios aos trabalhos da EA e também do CEO demitido, mas sabemos que o clima está mais tenso do que as palavras que esses comunicados mostram.

Ficaremos atentos caso novas atualizações sobre as mudanças dentro da EA apareçam por aí.

Fonte: http://www.kotaku

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…