A empresa israelense Phinergy criou uma bateria que pode substituir combustíveis fósseis no futuro. O modelo usa um sistema que mescla alumínio e ar para alcançar altos níveis de eficiência energética.

A tecnologia ainda está em testes para alcançar o desempenho máximo. É possível que a bateria equipada com placas de alumínio alcance 1.600 quilômetros de autonomia em veículos elétricos. Segundo a empresa, cada placa de alumínio pode fornecer a energia necessária para percorrer 36 quilômetros.bateria-aluminio-ar

A bateria usa uma placa de alumínio como ânion e o ar como cátion. Essa reação resulta em energia. A equação química é de quatro átomos de alumínio para três moléculas de oxigênio e seis moléculas de água. O processo forma o óxido de alumínio hidratado.

Segundo a fabricante, o aluminío é ecológico e um material de fácil reciclagem. A técnica de baterias de alumínio e ar já foi usada antes por militares. Desde 2002, estuda-se um novo método de usar o sistema como uma alternativa para que os carros elétricos tenham um desempenho parecido com os modelos movidos a combustão interna.

A previsão é que o dispositivo esteja disponível comercialmente em 2017. Apesar da eficiência ecológica, a aplicação dessa nova tecnologia verde ainda gera dúvidas sobre seus impactos no meio ambiente. Além disso, a substituição dessas placas de alumínio é algo que ainda não foi divulgado pela empresa.

Fonte: info.abril

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

PCs gamers são banidos de cinco estados dos EUA por consumir muita energia

Os PCs gamers da empresa da empresa Alienware, uma subsidiária da Dell focada em computado…