Google Glass

Diretamente de Mountain View, um vídeo mostra as inúmeras funções, interações e aplicativos que devem compor a versão final dos celebrados óculos com realidade aumentada da Google.


(Vídeo no YouTube)

Em comparação com o vídeo inicial, liberado em abril do ano passado e disponível logo abaixo, muita coisa mudou. Obviamente o vídeo inicial era apenas um conceito, mas serviu como base para pelo menos termos uma ideia de como o Google Glass seria. E mesmo que muito tenha mudado, a base ainda continua sendo a mesma: uma interface simples exibida na lente transparente em que o usuário interage com a voz.


(Vídeo no YouTube)

Você já deve ter ouvido algo a respeito do Google Glass. Trata-se do pretensioso projeto da empresa de Mountain View, cujo objetivo final é produzir um par de óculos incrivelmente funcional e que não comprometa a sua estética. Bem, mas qual será a sensação de realmente utilizar o Google Glass? O vídeo acima pode dar uma boa ideia.

A sequência demonstra, em primeira pessoa, algumas das principais funções que devem integrar o gadget. Basicamente, trata-se de uma integração de todos os produtos atualmente oferecidos pela Google — incluindo ainda a possibilidade de escolher modelos e cores diferentes, com conceitos customizados.

“Ok, Glass”

Conforme a sequência deixa bem claro, qualquer interação com os óculos deve iniciar com a frase “Ok, Glass” — algo semelhante ao “Xbox, faça tal coisa” do Kinect, para efeitos de comparação. Em seguida, vêm os pedidos específicos — e há muitas possibilidades, realmente.

google-glass-face
Pode-se gravar vídeos, tirar fotos, compartilhar conteúdos em redes sociais ou com usuários específicos e até pesquisar palavras em outros idiomas — o que ajuda o sujeito da sequência a expressar uma opinião positiva sobre um prato tailandês típico. Também é possível enviar emails ou mensagem de texto via comandos de voz (que certamente devem compor as principais utilizações para muita gente).

Ademais, o Google Glass também deve servir como um belo GPS 2.0, oferecendo nomes de ruas em tempo real e exibindo rotas no visor — tal como mostra o sujeito perambulando pelas ruas de Nova York no vídeo.

Vídeos em primeira pessoa

Embora câmeras atadas a capacetes e outras peças de vestuário não sejam propriamente algo original, não se pode negar que — juntamente com outros pontos genuinamente inovadores — a possibilidade de registrar vídeos do tipo “foi isso o que eu vi quando estava lá!” deve ser um dos atrativos do Google Glass.

O potencial fica claro também no vídeo divulgado por Mountain View. Ginastas, jogadores de tênis de mesa (ping pong), paraquedistas e cinegrafistas honorários em festas infantis — todos aparecem se “beneficiando” das facilidades e da perspectiva da câmera.

Dinheiro e merecimento por um Google Glass

O preço pedido pela impressionante multifuncionalidade do brinquedo, entretanto, não é propriamente convidativo. O aparelho pode ser adquirido via pré-compra pela bagatela de US$ 1.500 (aproximadamente R$ 2.950). Mas apenas isso não basta. De fato, conforme revelou recentemente a Google, você também precisará merecer um Google Glass.

google-glass-video-face

A ideia é simples, entretanto. Basta enviar uma mensagem de aplicação para a empresa pelo Google+ ou pelo Twitter, dizendo o que você faria se tivesse um Glass. Mas há regras, é claro. Confira abaixo:

  • Seu texto de aplicação deve ter 50 palavras ou menos;
  • Você deve incluir #ifihadglass em sua aplicação;
  • Você pode incluir até cinco fotos em sua aplicação;
  • É permitido incluir pequenos vídeos (com no máximo 15 segundos);
  • É necessário seguir o +ProjectGlass no Google+ e @projectglass no Twitter, para que eles possam entrar em contato diretamente;
  • Cada pessoa pode enviar um máximo de três aplicações;
  • As aplicações devem ser enviadas até o dia 27 de fevereiro de 2013;
  • Você deve ter pelo menos 18 anos e morar nos Estados Unidos.

Fonte:  tecnoblog  e tecmundo via YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Demanda por GPUs para mineração de Ethereum caiu, segundo fabricante ASRock

Repressão no mercado chinês está sendo sentido O crash das criptomoedas em maio e a repres…