warztreta_

Depois do sucesso absoluto de DayZ, sabíamos que em pouco tempo o mundo veria novos simuladores realistas de apocalipse zumbi inspirados no mod de Arma II. A resposta veio com o anúncio de The War Z, que prometia uma carnificina das boas com a sua estreia no dia 17 de dezembro. Em vez disso, o que tivemos foi um dos lançamentos no Steam mais vergonhosos de todo o ano.

Os problemas começaram depois que alguns jogadores acusaram a produtora Hammerpoint Interactive de fazer propaganda enganosa, praticar microtransações suspeitas e censurar reclamações dos jogadores nos fóruns do game. Em resposta às delicadas acusações, a empresa apenas notificou que “93% dos seu cliente estão satisfeitos [com The War Z]“. Um tapa na cara dos haters? Na verdade, não.

Quando a situação começou a sair do controle, a publisher decidiu finalmente mudar a listagem do jogo no Steam. Como você pode ver na imagem capturada aqui em cima, a descrição estava cheia de falsas afirmações sobre as características e a jogabilidade de The War Z, o que não deixou os compradores muito felizes.

Na hora de reclamar sobre esses problemas no fórum do game, os jogadores descobriram que eram automaticamente banidos se explicavam as razões pelas quais eles abandonaram o jogo. De acordo com a Hammerpoint, esse tipo de banimento está previsto no regulamento do fórum – o que não significa que a atitude seja mais coerente.

Hammerpoint, Sergey Titov
Hammerpoint, Sergey Titov

Além de todos esses problemas, o chefão da Hammerpoint, Sergey Titov, ainda deu declarações um pouco mal educada sobre os jogadores que estavam reclamando, reduzindo-os apenas para “haters e fanboys de DayZ”. Ele também foi visto pedindo nos fóruns de The War Z para que os jogadores dessem notas melhores para o game no Metacritic, que no momento figura com uma pontuação de 1.1 de 10 no site.

Para piorar ainda mais a situação, encontram evidências de que a arte do jogo copia, com mínimas alterações, as fotos promocionais de zumbis de The Walking Dead.

Dayz-vs.TheWarZ

Só para resumir: fraude, propaganda enganosa, censura, péssimo atendimento ao cliente e, para terminar, plágio. O lançamento de The War Z é um dos piores da história dos games. Não é a toa que o jogo não pode ser mais vendido no Steam e agora os clientes que se sentiram lesados podem pedir tranquilamente o seu dinheiro de volta através do atendimento ao cliente da plataforma.

Certamente, o pessoal da Hammepoint Interactive precisa daqueles votos de boas viradas muito mais que eu ou você.

Fonte: kotaku  e  insidegamingdaily

2 Comentários

  1. COBRA~WOODLIE

    21 de dezembro de 2012 em 17:01

    Ai bahiano, vai jogar BF que é a sua praia e deixa o WarZ pra nós ;D

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

App do SUS envia notificação para quem teve contato com infectados por Covid-19

Aplicativo Coronavírus – SUS, do Ministério da Saúde O Ministério da Saúde anunciou …