Segundo criadores, tecnologia é viável comercialmente.

Uma equipe de cientistas da Universidade de Bangor, do País de Gales, criou um método de desenvolver fibras ópticas que podem transmitir dados em até 20 GBps, cerca de duas mil vezes mais rápido que a tecnologia atual.

Batizada de OCEAN, ela está sendo desenvolvida há três anos e utiliza um sistema chamado Optical Orthogonal Frequency Division Multiplexing (OOFDM).

Segundo seus desenvolvedores, uma das principais vantagens da novidade é que, além de ser muito mais eficiente, ela deverá custar o mesmo preço do que as atuais tecnologias de fibra óptica.

Não é a primeira vez que o método é bem sucedido em experiências. Em 2011, pesquisadores da Universidade de Sydney, Austrália, já haviam utilizado o sistema OOFDM para transmitir dados por 50 km a uma velocidade de 26 Tbps (terabits por segundo).

Apesar das boas notícias, ainda há diversos pontos a se considerar antes de ver o novo sistema no mercado. A maioria das infraestruturas de transmissão de dados ainda é baseada em fios de cobre para banda larga. Além disso, háuma questão burocrática para se decidir quais seriam as prestadoras de serviço a abraçarem tal tecnologia.

Fonte: olhardigital

Um comentário

  1. COBRA_KAMPAS

    10 de dezembro de 2012 em 17:41

    tomara que a NET tenha lido esta noticia….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Finalmente! Telegram começa a receber recurso de videochamadas na versão beta

E o mensageiro Telegram está prestes a receber um recurso que vai fazer os bilhões de usuá…