Receberam cartas com reprovação das atitudes e ficam sem metade do salário.

 Numa tentativa de oferecer uma experiência militar realista, a Electronic Arts consultou vários militares pertencentes ao exército dos Estados Unidos para obter informações e utilizá-las em Medal of Honor: Warfighter.Acontece que esses militares, que são na realidade sete SEALs da marinha, ao passarem informações à Electronic Arts estavam, aparentemente, a quebrar um código não escrito dos SEALs e agora estão a ser castigados por esta transgressão.Segundo o CBSNews, os sete SEALs continuam em serviço militar, e um deles participou até na rusga à casa do terrorista Bi
n Laden.
As informações que os SEALs deram à Electronic Arts são desconhecidas, mas seja como for, usaram material classificado que lhes tinha sido dado pela marinha. O código não escrito mencionado anteriormente trata-se de que os SEALs são guerreiros silenciosos que evitam ser o centro das atenções.Todos os sete SEALs em questão receberam cartas de reprimenda. Ademais, os seus salários serão reduzidos em metade durante dois meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…