EMERSON KIMURA
DE SÃO PAULO

A transição do Windows Live Messenger para o Skype é boa, mas causa certa tristeza, disse Piero Sierra, executivo que já trabalhou com os dois serviços, em entrevista à Folha. “Este é um momento feliz e triste, mas achamos que era a coisa certa a fazer para os nossos consumidores.”

Na terça-feira (6), a Microsoft anunciou a aposentadoria do Windows Live Messenger e a integração do serviço ao Skype.

Sierra trabalha em Londres como diretor de gerenciamento de programa do Skype. Começou na Microsoft em 1997 e já passou por grupos de Internet Explorer, Windows e Windows Live Messenger, entre outros. Por isso, fala do velho Messenger com certo carinho e vê com alguma tristeza o fim do serviço.

Mas ele não tem dúvidas de que era o melhor a fazer. A mudança permitirá centralizar o trabalho em um só serviço, explicou. “Nós sentimos que, se pudéssemos focar nossos esforços em apenas um produto, seríamos capazes de oferecer mais rapidamente um programa melhor para os nossos consumidores.”

Divulgação
Piero Sierra, diretor do Skype, já trabalhou na Microsoft com o Windows Live Messenger
Piero Sierra, diretor do Skype, já trabalhou na Microsoft com o Windows Live Messenger

Além disso, os dois serviços cumpriam funções semelhantes. “Se você olhar para o Messenger e para o Skype hoje, verá que eles têm um monte de recursos em comum”, disse Sierra, citando como exemplos a troca de mensagens, as chamadas de áudio e vídeo e a integração ao Facebook. “E nós achamos que [entre os dois] o Skype era a melhor opção para os nossos consumidores.”

Por quê? “O Skype é um produto muito melhor do que o Messenger, em vários aspectos. Nossa esperança é que as pessoas mudem do Messenger para o Skype e possam se beneficiar dos recursos que este oferece. Por exemplo, o Skype é um produto presente em várias plataformas –roda no iPad, no Android, no Windows Phone, em diversos tipos de dispositivos móveis etc.–, enquanto o Messenger tem sido tradicionalmente um produto de Windows, embora haja versões para outras plataformas.”

Sierra ainda disse que a chamada de vídeo do Skype é muito superior à do Messenger –ela funciona em celulares, é integrada ao Facebook, permite conferências com várias pessoas e apresenta desempenho bem melhor em conexões lentas.

Para ele, é por essas razões que o Skype tem crescido rapidamente no mundo. O Messenger, por outro lado, está em queda. “Ele tem cerca de 100 milhões de usuários ativos hoje… E, há muitos anos, tinha mais de 300 milhões.”

Sierra revelou ainda que quase um terço dos usuários de algum dos serviços já utilizam o Messenger e o Skype no mesmo computador.

Divulgação
Janela do Skype com contatos do Messenger
Janela do Skype com contatos do Messenger

Questionado sobre o que, de fato, ocorrerá no primeiro trimestre de 2013, quando o Messenger será aposentado, o executivo esclareceu que não será mais possível usar o velho aplicativo para entrar no serviço. Ou seja, para conversar com seus contatos do Messenger, o usuário terá que se render ao Skype.

“Nós amamos o Messenger e seus usuários e sabemos como ele é popular no Brasil, especificamente, então estamos comprometidos em fazer o nosso melhor para que a transição do Messenger para o Skype seja o mais fácil possível”, disse Sierra, que já morou por aqui. “Embora haja usuários que possam estar felizes com o Messenger hoje, acho que eles deveriam dar uma chance ao Skype.”

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/tec/1181687-fim-do-windows-live-messenger-e-bom-mas-triste-diz-executivo-do-skype.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony decide fechar fábrica em Manaus e parar de vender TVs e câmeras no país

Assista vídeo da CNN https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/09/15/sony-decide-fechar-f…