Houve uma época em que nossos computadores viviam a maior parte do tempo ligados a uma grande quantidade de periféricos, que, por sua vez, ficavam ligados a várias interfaces. Hoje em dia, a maioria dos computadores ainda são assim, mas a diferença está na evolução da tecnologia por trás desses periféricos que, atualmente, permitem a conexão com o computador sem a necessidade de utilizar cabos. Porém, quando se trata de transferir dados de um dispositivo para outro, o uso de cabos se torna indispensável. E o uso do Thunderbolt se torna a maneira mais rápida e eficiente de realizar a conexão entre dispositivos.

Mas o que seria esse novo padrão? É justamente para responder dúvidas como essa que esse artigo vai servir.

 Thunderbolt: conheça a tecnologia da Intel para transmissão de dados em alta velocidade

O Thunderbolt, antes chamado de Light Peak (Pico de luz, em português), é uma tecnologia de entrada/saída (I/O) desenvolvida em meados de 2009 pela Intel com a finalidade de interligar computadores e dispositivos que exigem alta capacidade de transmissão, como monitores de alta definição e HDs de grande capacidade. Ela foi melhorada com o tempo através de uma parceria com os responsáveis pela parte de hardware da Apple. O trabalho em conjunto entre as duas empresas deu certo e, em fevereiro de 2011, a Apple surpreendeu muita gente ao lançar os novos MacBooks Pro com essa tecnologia.

Como ele funciona?

O Thunderbolt integra em sua camada dois padrões bastante usados na indústria, o PCI Express e o DisplayPort. Isso significa que é possível conectar tanto monitores quanto dispositivos de armazenamento. O grande responsável por controlar e separar cada parte dos dados é um chip desenvolvido pela Intel e que é instalado na placa-mãe.

cabo thunderbolt Thunderbolt: conheça a tecnologia da Intel para transmissão de dados em alta velocidade

Ele também possui suporte a um recurso de interconexão de dispositivos chamado Daisy Chain. Esse recurso permite a conexão de até seis dispositivos, segundo a Apple. Isso quer dizer que podemos ter, por exemplo, um dispositivo Thuderbolt ligado a outro dispositivo Thuderbolt que, por sua vez, se liga a um computador pela porta Thunderbolt, o que torna desnecessário o uso de hub. Ainda falando em conexões, diferente do USB 2.0, o Thunderbolt foi projetado para lidar com dispositivos que apresentam desempenhos variados. Isso significa que um dispositivo conectado a mesma porta não vai capar o desempenho de outro mais veloz.

Qual velocidade o Thunderbolt alcança?

grafico velocidade apple Thunderbolt: conheça a tecnologia da Intel para transmissão de dados em alta velocidade

Cada porta do padrão Thunderbolt possui dois canais full-duplex, que pode transferir até 10Gbps de dados em cada canal. Ou seja, essa tecnologia, segundo a Apple, é capaz de transferir dados 20 vezes mais rápido do que o USB 2.0 e até 12 vezes mais rápida que o FireWare 800. Isso é o suficiente para transferir um filme em alta definição em menos de 30 segundos, diz a Intel.

Como você pode ver no vídeo acima, a tecnologia Thuderbolt permite a ligação de servidores externos com monitores e notebooks, garantindo o streaming entre o HD externo e o computador em tempo real com a velocidade de 800 MB por segundo.

Quais os tipos de dispositivos que podem ser usados?

Basicamente, os mesmos que usam o USB e o Firewire.  Isso significa que podemos ter mídias de armazenamento (HDs externos ou até pendrivers), monitores de alta definição, entre outros aparelhos que precisam de transferência em alta velocidade usando o padrão Thunderbolt.

Vou precisar de adaptadores?

porta thunderbolt Thunderbolt: conheça a tecnologia da Intel para transmissão de dados em alta velocidade

Caso você tenha um monitor que use a porta Mini Display Port, não. A porta Thunderbolt é compatível com ele e pode ser usada com o mesmo cabo. Agora, se você tiver, por exemplo, um HD USB externo ou um monitor com portas VGA, DVI ou HDMI, você irá precisar de um adaptador para poder plugá-los. A Intel garante que, usando drivers existentes para o padrão PCI Express, é possível criar adaptadores de portas Thunderbolt para poder conectar nelas dispositivos Gigabit Ethernet, Firewire ou eSata.

O USB pode ser substituído com a chegada do Thunderbolt?

Para ser sincero, não. Ainda é muito cedo para afirma qualquer coisa dentro dessa área. Tanto que, mesmo ele sendo bem mais rápido que qualquer padrão USB, ainda não há tanta variedade de dispositivos compatíveis com o Thunderbolt e os principais produtos disponíveis hoje no mercado ainda utilizam esse formato. Mas tudo vai depender das fabricantes de computadores adotarem esse novo padrão.

Outro fator que me leva a crer que a dominação do Thunderbolt no mercado ainda vai demorar, é a exclusividade que apenas donos de Macs possuem. Usuários de Windows, como eu, ainda estão um pouco longe de ter computadores com o sistema da Microsoft adotando a tecnologia Thunderbolt.

Quais dispositivos já funcionam com o Thunderbolt?

Mesmo que ainda não exista em computadores equipados com Windows, há alguns dispositivos compatíveis como Thunderbolt. Segundo a página sobre Thunderbolt no site da Apple, esta é a lista de dispositivos:

Monitores

  • Apple Thunderbolt Display

Armazenamento

  • Promise Pegasus R4 e Pegasus R6
  • LaCie Little Big Disk
  • Sonnet Fusion RAID

Captura de vídeo

  • Blackmagic UltraStudio 3D
  • Matrox MX02

Adaptadores

  • Adaptador Promise SAN Link Fibre Channel
  • Adaptador Sonnet Allegro FireWire 800
  • Adaptador Sonnet Presto Gigabit Ethernet

Conclusão

O Thunderbolt é realmente uma tecnologia promissora, rápido e que pode facilitar a vida de qualquer usuário. Mas só o tempo irá dizer se ele será capaz de substituir, ou não, o USB. Por enquanto ficam algumas dúvidas: Veremos mais dispositivos com tecnologia Thunderbolt? Computadores com Windows compatíveis com o Thunderbolt chegarão esse ano? O preço do cabo Thunderbolt vai abaixar?

E você, caro leitor? O que achou dessa tecnologia? Vamos conversar nos comentários. icon smile Thunderbolt: conheça a tecnologia da Intel para transmissão de dados em alta velocidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony decide fechar fábrica em Manaus e parar de vender TVs e câmeras no país

Assista vídeo da CNN https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/09/15/sony-decide-fechar-f…