Quando o Google comprou a Motorola, ano passado, o negócio não parecia fazer muito sentido. Especulou-se que o verdadeiro objetivo do Google seria outro: adquirir as patentes que pertencem à Motorola, e usá-las para se defender (e atacar) em disputas jurídicas contra outras empresas. Era verdade. Acaba de começar nos EUA um processo judicial em que o Google acusa a Microsoft de utilizar patentes não-licenciadas no Xbox – e exige que ela pague uma licença anual de US$ 4 bilhões, ou pare de comercializar o console.

É uma quantia astronômica, que inviabilizaria a existência do Xbox. E o Google sabe disso, tanto é que já sinalizou estar disposto a recuar e fazer um acordo. Provavelmente, ele quer que a Microsoft alivie a pressão contra o Android – que utiliza tecnologias da MS, o que tem forçado os fabricantes de celular a pagar quase US$ 500 milhões anuais à empresa de Bill Gates.

Fonte: http://super.abril.com.br

Um comentário

  1. COBRA_KAMPAS

    9 de maio de 2012 em 18:00

    eh cara… esse historia de patente é coisa séria… 
    existe um outro problema que escutei num podcast que é bem interessante sobre este assunto de patente. vou deixar o comentário aqui e o link para os mais interessados.

    abraços..

    ____________________________________________________________________________

    Inpi deve atrasar inovação no Brasil
    O Brasil anda capenga em inovação. E pode ficar pior por causa do Inpi (o Instituto Nacional da Propriedade Industrial) responsável pelo registro de marcas e patentes. Ele quer que o país passe a aceitar patentes de software. Hoje a proteção é feita por direito autoral, seguindo regra da OMC.”Usar patentes para software é quase como matar mosca com bomba atômica”, diz Ronaldo Lemos, colunista da “Ilustrada”.Segundo o colunista, as patentes engessam o sistema e condenam o país ao atraso.No áudio abaixo, Ronaldo fala sobre o tema –que é controverso até nos EUA. Ele destaca que as empresas de tecnologia estão se digladiando e que novos processos aparecem toda semana.Mal um produto é lançado e a empresa é processada por violar alguma patente, muitas obtidas sem fundamento. Surgiram até os chamados “trolls das patentes”, empresas que nada produzem e vivem só de processar outras.fonte: http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/podcasts/1085508-ronaldo-lemos-inpi-deve-atrasar-inovacao-no-brasil.shtml

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…