Fechado pelo FBI em Janeiro com base em queixas de utilização ilegal de conteúdo, o Megaupload deixou mais que usuários órfãos. Em números, foram 25 Petabytes de dados sob a responsabilidade de uma empresa americana de hospedagem, a Carpathia. A empresa paga por dia o valor de U$9 mil (R$16,2 mil) para manutenção dos arquivos, um montante que ultrapassa a soma de R$972 mil depois de míseros dois meses.

Incapacitada de continuar mantendo os dados sob sua responsabilidade a custos tão altos, a Carpathia deu início a uma ação na Justiça americana a fim de descobrir qual é a melhor saída para um volume tão significativo de dados. Dentre as opções possíveis está obter ajuda no pagamento do custo de manutenção ou mesmo começar um programa que devolva aos usuários iniciais os arquivos que antes eram compartilhados pelo site.
Ainda em seu nascimento, o Megaupload assinou um contrato com a Carpathia assegurando que a empresa hospedaria todo o material de interesse do site, ou seja, qualquer arquivo que qualquer usuário pretendesse compartilhar. O contrato se mantia firme e forte até o momento em que o site foi fechado, seus criadores e mentores presos e suas contas, obviamente, deixaram de ser pagas.

Sem o pagamento, Carpathia não poderia arcar com as despesas de hospedagem de um material tão extenso quando o compilado pelo site. Já não havendo soluções possíveis, a empresa de hospedagem bem que tentou uma devolução informal dos dados aos seus “donos” e até chegou a cogitar a possibilidade de uma re-abertura provisória do site para que cada usuário ter seu próprio conteúdo, assim tornando legal a exclusão desses arquivos, mas nenhum dos casos foi levado adiante.

O governo dos Estados Unidos e a Motion Picture Association of America, que ajudaram a coordenar o fechamento do site, afirmaram também que não assumirão custódia dos arquivos. “Requerer de terceiros como a Carpathia que arque com custos de preservação de 25 petabytes – uma uma histórica e assustadoramente grande quantidade de dados – é excessivamente oneroso.” disse a empresa em sua ação judicial.

Para ilustrar a magnitude dos dados suportados pela empresa, um petabyte (um milhão de gb) é o suficiente para armazenar mais de 13 anos de programação de TV em alta definição.

Fonte: http://nosgeeks.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Steam: Jogos de PC com até 90% de desconto

https://www.whenisthenextsteamsale.com/ Jogos de PC estão com descontos de até 90% no Stea…