Aaron Wilkinson

Aaron Wilkinson, de Leeds (Inglaterra), foi servir no Afeganistão como soldado do Reino Unido.

O inglês de 24 anos voltou do país da Ásia, ocupado pelas forças britânicas desde 2001, sem disparar um único tiro. Ele passou lá seis meses, em 2009.

Frustrado por não ter apertado o gatilho em solo afegão, Aaron resolveu experimentar a sensação de abrir fogo contra alguém. A vítima escolhida foi Judith Garnett, de 52 anos.

Judith foi baleada na cabeça e no peito por três disparos – um deles à queima-roupa – e morreu.

No Afeganistão, o militar foi ferido por estilhaço. Ele disse ter ficado “louco”ao invadir a casa de Judith e abrir fogo.

Aaron Wilkinson

Em tribunal, Aaron contou ter fascinação pela possibilidade de atirar em alguém.

A defesa sustenta que problemas de saúde afetaram o autocontrole de Aaron, que trabalhava na fazenda da vítima, em Woodlesford. Ela lhe dera abrigo depois que Aaron havia brigado com a mãe e saído de casa.

Fonte: http://oglobo.globo.com

2 Comentários

  1. James Soares

    21 de março de 2012 em 08:46

    pior que esse só o Swagger que vivia dando TK no BO. kkkkkkk

    Resposta

  2. Cobra Predador

    22 de março de 2012 em 00:09

    Mais um americano maluco, só pra variar! rs

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

TV 8K da Sony ‘ideal para PS5’ chega ao Brasil com 75″ e preço de carro

Modelo já está disponível para comprar no site oficial da marca A Sony começa a vender a n…