Os sinais da prepotência de Robert Kotick que representa Activision, começa a dar sinais de fragilidade. Alerta a empresas que não dão a devida atenção aos clientes, lucro e fundamental, mais o produto não dura muito se não houver manutenção e demostrações de compromisso com seus fãs/clientes. Atenção CALL OF DUTY.

O grupo Activision Blizzard cortou 600 postos de trabalho na produtura de World of Warcraft. Cerca de 90% desse corte está relacionado com o desenvolvimento interno da empresa. Porém, o executivo jura que essas baixas não afetarão a equipe de desenvolvimento.

O CEO da Blizzard, Mike Morhaime, avaliou para o site GamesIndustry que o processo de gestão de equipes e processos é vital para o desenolvimento e o futuro de qualquer negócio.

“Ao longo dos últimos anos, a nossa organização cresceu tremendamente e fizemos grandes investimentos em nossa infraestrutura para servir a comunidade global. Porém, como a Blizzard e a indústria evoluiram, tivemos que tomar algumas decisões difíceis para atender as novas necessidades de nossa empresa”, explica.

Para bom entendedor, a empresa cresceu demais e na análise do executivo foi necessário um enxugamento da estrutura. Morhaime agradeu a oportunidade de poder trabalhar com a equipe de trabalho e desejou um bom futuro para eles. “Temos orgulho das contribuições que fizeram aqui na Blizzard e desejamos a eles que eles se movam para
frente”, conclui o CEO.

Entre outubro e setembro de 2011, o World of Warcraft conseguiu mais de 1,7 milhão de assinantes. Com o resultado, a Blizzard acumula em sua principal franquia mais de 10,3 milhões de jogadores em sua comunidade. A publisher explicou ainda que apesar do corte de pessoal, jogos como Diablo 3 não serão afetados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

LG está considerando sair do ramo de smartphones em 2021

Depois de anos com prejuízos, CEO fala sobre possibilidade de parar a fabricação Novos rel…