No universo dos “superphones”, os fabricantes têm apostado na fórmula de dispositivos com processadores de dois núcleos, câmera com boa quantidade de megapixels e gravação em Full HD, além do sistema operacional Android.

A Motorola, que agora tem relações muito próximas com o Google, tem como seu mais recente lançamento com essas características o RAZR, que chega para competir de frente com os dispositivos semelhantes dos concorrentes. A pergunta é: será que, mesmo sendo lançado por último, ele é capaz de bater de frente com modelos consagrados?

Motorola RAZR XT910

 

Design

O Motorola RAZR é um smartphone que passa robustez e modernidade em suas linhas. Seu corpo é feito de Kevlar, um dos materiais mais leves e resistentes que existem, garantindo uma maior resistência à quedas e acidentes do dia-a-dia (não que você deseje isso para o seu dispositivo, é claro). O telefone é realmente fino, mesmo com sua saliência na parte superior. Sua espessura de 7.1 mm (na parte mais fina) não faz volume no bolso da calça, apesar de muitos não se acostumarem com suas dimensões de tela.

Um problema do formato do RAZR está justamente no que o torna diferente dos outros. Na parte superior, região da câmera, temos aquela saliência, que protege o sensor da câmera e o alto-falantes. O problema é que essa saliência deixa a câmera do telefone mais exposta aos riscos e arranhões da lente, por naturalmente ter um maior contato com a superfície. Recomendamos aqui o uso de um case protetor, para evitar que isso aconteça.

Hardware

O processador dual core de 1.2 GHz é o principal destaque do Motorola RAZR. Graças a ele o sistema fica bem fluído, com respostas rápidas de comandos e poucos engasgos. Falamos “poucos” porque, durante os testes, percebemos algumas leves travadas, coisa que não acontece no seu principal concorrente (o Samsung Galaxy S II). Mas nada que chegue a incomodar ou que desabone o aparelho.

Outro destaque é a sua generosa tela de 4.3 polegadas, com Super AMOLED, Gorilla Glass e resolução qHD (540 x 960). A reprodução de vídeos em 1080p é excelente, com uma reprodução sem travamentos. A tela também é muito boa para jogos, com uma sensibilidade ótima e precisão bem eficiente. Nos testes, ela foi um pouco menos sensível que modelos como o Galaxy S II, HTC Ultimate e até o iPhone 4, mas nada que o coloque em muita desvantagem em relação aos rivais.

Motorola RAZR XT910

 

Software

O Android 2.3.5 (Gingerbread) do Motorola RAZR funciona muito bem e, com as personalizações de interface, o sistema se torna bem prático, apesar de parecer visualmente confuso para os usuários menos experientes. Mas foi nos testes que desejamos que esse smartphone já estivesse com a atualização para o Ice Cream Sandwich. Afinal de contas, com todo esse potencial de hardware, o seu software o deixa “limitado”, apesar de ter uma performance desejável. Alguns pontos no seu desempenho deixaram um pouco a desejar nos testes, como o uso da internet com o navegador nativo do sistema e alguns recursos de sincronismo de dados.

Mas seu desempenho em si é rigorosamente o mesmo, se comparado aos seus principais concorrentes no segmento. Os softwares do Google estão bem ajustados (principalmente o Mapas, que trabalha com um GPS que funciona com competência nesse modelo), e os jogos, que exigem um pouco mais do processador, rodam sem maiores dificuldades. O Swype é outro recurso que merece destaque, pois funciona com muita eficiência, em um teclado que possui uma ótima dimensão de teclas tanto na orientação horizontal quanto na vertical.

 

Custo-benefício

O Motorola RAZR é um smartphone caro, porém, entrega ao usuário aquilo que ele espera. Para quem busca um super smartphone, que realize com fluidez as atividades multimídia, como vídeos e jogos, além de produção de fotos e vídeos, ele é a opção a ser escolhida. Porém, para muitos, o valor de R$ 1.999,00 pode ser considerado elevado demais se comparado com os concorrentes, que possuem recursos de hardware muito próximos e um desempenho semelhante. Aqui, o fator de escolha pode ser até uma questão de preferência pelo seu design. Mas a melhor coisa que você pode fazer por você mesmo é experimentar o RAZR e se deixar (ou não) seduzir pelas suas características.

 

COMPARANDO COM O LÍDER

VÍDEO ANÁLISE

GALERIA DE IMAGENS

Fontes: http://www.techtudo.com.br e http://www.gsmarena.com

2 Comentários

  1. [COBRA] KABANNA Líder

    7 de fevereiro de 2012 em 08:45

    Ai seu te pego… ai ai

    Mais estou feliz com meu Galaxy S2, que só trocarei pelo Galaxy S3 com processador 4core e tela gorilla Glas 2(http://www.youtube.com/watch?v=9uU1ADKbdtY) novo Android entre outras novidades

    Resposta

  2. DonoDoBar

    7 de abril de 2012 em 20:23

    O fone que veio no meu é bem mais simples que o que está na foto aqui do review e até agora não consegui avançar ou retroceder pelo fone de ouvido.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Nvidia GeForce RTX 3060 Ti é vista na Amazon UK com lançamento em 2 de dezembro

Com os modelos mais premium da família GeForce RTX 3000 da Nvidia no mercado, mesmo em mei…