Por um tempo, o Facebook parecia uma máquina imbatível na cena dos games. Todos os anos o número de usuários na rede social subia e, entre eles, a porcentagem dos que jogavam games também aumentava.

Isso até o ano passado, pelo menos. Uma agência de análise de negócios voltada para grandes empresas deu uma olhada nos dados de uso do Facebook e os comparou com os anos de 2010 e 2009. Descobriram que, apesar de os números de novos usuários ativos continuarem crescendo, a quantidade de pessoas que jogam estagnou. Como resultado, os games no Facebook agora estão atingindo uma porcentagem muito menor de usuários do que nos anos anteriores.

Até mesmo a toda-poderosa Zynga não foi poupada, segundo o relatório da agência:

No final de 2010, quase 50% dos usuários mensais ativos do Facebook (UMAs) eram gamers. No final de 2011, a quantidade absoluta de jogadores variou pouco, mas a quantidade de UMAs caiu drasticamente para 25%. O número de jogadores da gigante dos games para Facebook, a Zynga, caiu no final de 2011 para 255 milhões de usuários, contra os 266 milhões no meio do ano.

O estudo cita várias razões pelas quais hoje temos uma desaceleração no crescimento de usuários. A competição, segundo a explicação, cresceu muito. Com tantas empresas e desenvolvedores usando o Facebook como plataforma para seus jogos, um game precisa se destacar dos demais para garantir novos jogadores. A forma como usamos o Facebook também mudou, assim como a possibilidade de bloquear aqueles amigos dedicados a lotar a timeline dos outros de spam com atualizações de jogos. Enquanto alguns usuários comemoraram a possibilidade, alguns desenvolvedores perderam uma toda uma estratégia de marketing.

O relatório diz ainda que, apesar de não haver data para os games no Facebook sumirem, a época fácil do crescimento acelerado chegou ao fim. Eles prevêem que o Facebook continuará relevante, mas não será completamente dominante e nem viverá isolado: “Sem dúvidas o Facebook continua sendo um adversário de peso no cenário de games, mas agora ele faz parte de um conceito de conexão entre games de vários canais e plataformas que se misturam”.

As esperanças dos pequenos desenvolvedores ainda não morreram, eles concluem, mas é bom lembrar que conforme o cenário de games vai ficando cada vez mais acirrado, parcerias com grandes empresas são mais necessárias que nunca.

Fonte: Porcentagem de gamers no Facebook cai pela metade em 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Open Beta de Call of Duty: Black Ops Cold War começará em outubro

Nos últimos dias, os afortunados players do PS4 tiveram a oportunidade de participar do Al…