Ainda em testes, nova rede social estaria ganhando mais de 1 milhão de usuários por dia, segundo estudo; número faz frente ao rival Facebook.

A maioria dos críticos acredita que o recém-lançado Google+ está ganhando popularidade online, mas ao menos um estudo descobriu que a mais nova rede social da gigante de buscas está crescendo a taxas que fazem frente ao seu maior rival: o Facebook.Lançado há cerca de duas semanas, o novo site ainda está em período de testes e teria crescido cerca de 350% entre 4 e 10 de julho, indo de 1,7 milhão para 7,3 milhões de usuários no período.

O Google+ também estaria prestes a atingir 10 milhões de usuários nesta terça-feira (12/7) e 20 milhões até o final de semana, segundo um estudo feito pelo fundador do site ancestry.com, Paul Allen, que postou seus resultados justamente na nova rede social da Google.

Esses números de crescimento presumem que a Google não irá voltar a restringir os convites para o novo site, como fez na última semana devido a uma suposta “demanda insana”.

Allen baseou seu trabalho ao contar sobrenomes no Google+ e então comparar esse número com dados do Census Bureau (Censo dos EUA).

Se ele estiver certo, então o Google+ está atualmente crescendo a uma média de mais de 1 milhão de pessoas por dia desde seu lançamento em 28 de junho. Em comparação, o Facebook em 2009 estava ganhando cerca de 1 milhão de usuários por dia, segundo informações do jornal New York Times.

No entanto, a Google ainda não anunciou o número oficial de usuários de sua nova rede social até o momento.
Allen iniciou seu trabalho ao comparar dados do Census Bureau sobre popularidade de sobrenomes de usuários americanos do Google+ com cada sobrenome. Então ele pegou uma amostra de 100 a 200 nomes no novo site para estimar qual a porcentagem da população norte-americana está na rede social (ele não revelou esse número). Para conseguir a população internacional do Google+, Allen presumiu que haveriam 2,12 usuários de fora dos EUA para cada americano no site.

Allen mantém seu modelo ao rastrear a taxa de crescimento de uma amostra menor de 100 nomes de usuários americanos incomuns no Google+. Ele então presume uma taxa de crescimento parecida para o resto dos nomes de usuários de americanos no Google+ e então multiplica essa estimativa por 2,12 para conseguir a contagem de usuários internacionais.

Allen não alega que sua estimativa seja perfeitamente precisa, mas acredita que seus números estejam pelo menos próxima do número correto. É uma abordagem interessante para estimar o número de usuários do Google+.

Caso de amor
Acredite ou não no método de Allen, a verdade é que o Google+ parece mesmo estar com a popularidade em alta e ainda no pico de seu caso de amor com a imprensa especializada.

Mas, mesmo que o Google+ esteja crescendo a essa incrível taxa agora, não está claro quantos desses usuários estão se inscrevendo para usar o serviço regularmente. O Facebook afirma possuir cerca de 750 milhões de usuários ativos; no entanto, a maior rede social do mundo não informa qual a periodicidade que uma pessoa precisa interagir com o site para ser considerado um “usuário ativo”.

A outra questão é se a Google vai conseguir manter a longo prazo esses números de adoção de usuários parecidos com os do Facebook. O Google+ pode estar ganhando um número incrível de usuários a cada dia, mas será que essas pessoas vão ficar para usar o site ou apenas se inscrever, testar o serviço e sair?

 

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Menino usa caixa de sapato para fazer controle de videogame

João Pedro mora em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba. Invenção cham…