Chrome causou uma baixa no ecossistema do Firefox. Um dos principais desenvolvedores da extensão Firebug foi trabalhar no Google nesta semana.

John J. Barton liderava a equipe de desenvolvimento do complemento, usado por webdesigners para inspecionar e verificar o código HTML de sites, detectar a velocidade de carregamento das páginas ou encontrar erros com rapidez, entre outras funcionalidades. Na segunda-feira, ele começou a trabalhar na equipe do Google Chrome, no time que lida com ferramentas para desenvolvimento web.

Barton anunciou a mudança em um post no grupo de discussões do Firebug. “Não contribuirei mais com muita frequência para o desenvolvimento e para a manutenção do Firebug para o Firefox”, diz. “Decidir mudar foi difícil. Como vocês sabem, eu tentei tudo o que pude para continuar (…). Trabalhar pelo Firebug com esse excelente grupo de colaboradores foi divertido e acredito que tivemos um tremendo impacto nos anos em que o Firebug era o único depurador decente da web. Agora todos os navegadores têm (ou vão ter em breve) seus próprios depuradores.”

Ele afirma que não conseguiu prorrogar o apoio dado pela IBM para que continuasse a contribuir. Por isso, acabou indo para o Google. O impacto da saída de Barton deve ser grande e pode interromper o ciclo de desenvolvimento do Firebug. E será mais um motivo para que um grupo grande de pessoas deixe de usar o Firefox, aumentando ainda mais a fatia do Chrome (que está cada vez mais próximo do rival).

http://info.abril.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…