Um ateu ganhou na Justiça da Áustria o direito de aparecer na foto da carteira de motorista usando um escorredor de macarrão na cabeça como um “símbolo religioso”.

Niko Alm fez o pedido depois de tomar conhecimento que a cobertura na cabeça em fotografias só é permitida em caso de necessidade religiosa. Então, ele disse ser seguidor da “religião” massafari (uma mistura de massa com rastafari – em inglês funciona melhor: pastafari)

O austríaco, que teve que comprovar ser psicologicamente apto para dirigir, afirma frequentar a Igreja do Monstro de Espaguete Voador.

O pedido demorou três anos para ser aprovado, informou o “Huffington Post”.

Agora, Niko quer que as autoridades austríacas reconheçam oficialmente o massafarianismo como uma religião.

 

 

 

A “seita” macarrônica nasceu nos EUA como uma resposta ao governo Bush, que proibiar o ensino da teoria da evolução das espécies nas escolas públicas. Então, um sujeito criou o monstro, que dá origem à Terra e a todos os seus habitantes irracionais e racionais – incluindo os anões.

 

http://oglobo.globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Autoridades de Hong Kong apreendem mais de 300 placas de vídeo para mineração

As GPUs encontradas são do modelo Nvidia CMP 30HX e pertenceriam a contrabandistas chinese…