Já por diversos anos se vaticina o fim do formato físico na distribuição dos videojogos, e com a chegada dos sistemas cloud esse futuro parece estar mais perto do que nunca.

De acordo com Phil Harrison, antigo executivo da SCE, a Apple poderá ter uma palavra a dizer na forma como iremos consumir videojogos no futuro. Harrison acredita que se a estratégia da Apple continuar na mesma forma, a mesma poderá ser a próxima indústria de jogos.

Em declarações à revista Edge, Phil Harrison fala sobre um prazo de dez anos, prevendo que a distribuição digital, bem como os jogos mais baratos dentro de formatos como a App Store da Apple, irão conquistar o mercado de videojogos.

“Vês algo na App Store, clicas num botão, e o produto é enviado para o teu aparelho. Estas experiências de compra, de um ponto-para-ponto, se lhe quiseres chamar assim, têm sido construídas de uma forma elegante pela Apple, e eles irão continuar a refina-lo”.

As previsões são também endereçadas para os formatos de topo, nos jogos de 60$, conforme referido por Phil Harrison, onde acredita que estão no fim de vida.

“Se aquela consola, aquele aparelho físico desaparecer, não há problema, pois isso não significa que as marcas PlayStation e Xbox desapareçam. Poderá ser que os jogos ou o browser no futuro sejam algo como powered by PlayStation ou powered by Xbox Live e Nintendo”.

Sobre esta mudança, Harrison acredita que a Sony e Microsoft estão melhor preparadas do que a Nintendo, isto principalmente devido aos sistemas online.

Phil Harrison conclui dizendo, “Esta é uma previsão muito fácil de ser feita: Existe hoje, sem dúvida, uma geração de crianças no planeta que nunca irão comprar algum media físico, por qualquer entretenimento digital. Tenho um iPhone e um iPad, estou constantemente a olhar para eles e não vejo nenhuma entrada para discos”.

Em termos profissionais, Phil Harrison é agora conselheiro para o sistema cloud Gaikai, o qual temos já um acordo para fornecer jogos e demos via Eurogamer.

http://www.eurogamer.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

WhatsApp quer permitir que empresas façam vendas direto no aplicativo mais será pago

O produto vai permitir a integração entre WhatsApp, Instagram e Facebook e o gerenciamento…