Não é de hoje que circulam rumores sobre um possível serviço de assinatura mensal relacionado à série Call of Duty. Esse rumor, segundo o Wall Street Journal, virou realidade.

Ele é o “Call of Duty Elite”, serviço que vai funcionar a partir de novembro e será parte tanto de Modern Warfare 3 quanto de Black Ops e dos próximos jogos da série. O Elite dará aos assinantes acesso a itens não disponíveis para consumidores “comuns” que pagarem apenas pelo disco.

O que é importante notar é que ninguém será forçado a pagar para poder entrar no multiplayer. O próprio Call of Duty Elite “enquanto software” também não vai custar nada. A ideia é cobrar – não se sabe quanto – apenas pelo acesso a novos conteúdos. Entre esses bônus estão ferramentas que servem para os jogadores analisarem seu desempenho em campo, pacotes com mapas e várias ferramentas de comunidade como formação de clãs, compartilhamento de vídeos, informações sobre os equipamentos preferidos de cada um, entre outros.

Ainda segundo a reportagem do Wall Street Journal, a Activision ainda “não sabe” o quanto vai cobrar para que um jogador comum vire membro dessa elite. Ainda assim, eles esperam que essa mensalidade seja menor que a de outros serviços como o Netflix, que cobra US$7,99 por mês. Bobby Kotick, o presidente da empresa, disse que seria impossível manter um serviço como esse se ele fosse grátis.

Call of Duty: Modern Warfare 3 tem lançamento previsto para 8 de novembro com versões para PC, PlayStation 3 e Xbox 360. Black Ops, o episódio anterior, foi considerado o game mais vendido da história nos Estados Unidos.

>> Mensalidades em Call of Duty [Wall Street Journal, em inglês]

Um comentário

  1. [COBRA] KAMPAS

    1 de junho de 2011 em 10:37

    tomara que aconteça o que aconteceu com a sony e servidores do PS3!!!!

    rogo praga mesmo!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…