A história conta que a arrogância costuma ser um dos principais responsáveis por grandes quedas. Empresas de respeito ou mesmo impérios já foram derrubados por causa da soberba de seus comandantes, mas essa lição não parece ter sido suficiente para que algumas desenvolvedoras de games no topo dessem mais atenção aos seus concorrentes.

Um que talvez se arrependa de suas palavras no futuro é Eric Hirshberg, CEO da Activision, que não teve medo de fazer pouco caso da Electronic Arts e o seu promissor Battlefield 3.

“Não prestamos muita atenção no que os competidores estão fazendo. Sei que eles estão focados em nós… bem, é tudo o que posso dizer. Acho que a EA fala mais sobre os nossos jogos na imprensa do que nós mesmos. Então a primeira coisa que podemos dizer à eles é ‘obrigado pela ajuda em aumentar a nossa visibilidade'”, declarou Hirshberg.

O comentário, no entanto, não foi gratuito, mas uma resposta à provocação de John Riccitiello, CEO da Eletronic Arts, que recentemente declarou que o Battlefield 3 poderia superar o Modern Warfare 3 por utilizar uma engine superior, feita por uma equipe superior.

Depois da disputa pela supremacia nos jogos de luta, com o Street Fighter e o Mortal Kombat buscando o primeiro lugar, e os jogos de futebol, com a eterna briga entre as séries Fifa e Pro Evolution Soccer, o novo gênero a duelar é o dos FPSs. Se o nome a ser batido é o Call of Duty, o Battlefield 3 surge como uma das maiores ameaças. Mas será que ele conseguirá alcançar esse difícil objetivo?

Via Eurogamer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Microsoft confirma preço e data de lançamento da Xbox Series X

Hora de partir os mealheiros! Podemos responsabilizar o leak do Windows Central pela onda …