SAN FRANCISCO – A Intel revelou uma tecnologia de próxima geração que colocará mais transistores em seus microchips, esperando que ela ajude a fabricante a disputar o concorrido mercado de tablets e smartphones.

A Intel espera iniciar a produção de seus primeiros chips para PCs e servidores usando a nova tecnologia — apelidada de Ivy Bridge — no fim de 2011 e afirmou que também fará novos processadores para aparelhos móveis.

A tecnologia inovadora pode ser uma ameaça para a concorrente ARM, que domina o mercado de dispositivos de telefonia móvel.

As ações da Intel subiam 1,95 por cento na Nasdaq e as da ARM fecharam em queda de 7,3 por cento na bolsa de Londres. Mas analistas afirmam que ainda há dúvidas se a gigante do mercado de PCs pode fazer incursões imediatas no território da ARM.

“Com a convergência de PCs, smartphones e tablets, claramente a Intel quer ir além de seu mercado principal de PCs. A questão é ‘Será que eles conseguiram um processador energeticamente eficiente o bastante para competir no setor de computação móvel?'”, afirmou Adrien Bommelaer, analista da Matrix.

“Eles estão lançando um chip que, segundo a empresa, é 50 por cento mais econômico que a geração anterior, com tecnologia de 32 nanômetros, o que é um grande passo na direção correta”, afirmou.

“Mas será isso suficiente? Eu não sei. Lembre-se de que a ARM também está melhorando nesse aspecto”.

Os processadores da Intel são usados em 80 por cento dos PCs do mundo, mas a fabricante não conseguiu fazer seus produtos serem usados em gadgets como o iPad, da Apple.

 

Info.abril.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

PCs gamers são banidos de cinco estados dos EUA por consumir muita energia

Os PCs gamers da empresa da empresa Alienware, uma subsidiária da Dell focada em computado…