A guerra parece ter consequências até mesmo quando é praticada virtualmente. Ainda agora passaram pouco mais de 24 horas desde que foi publicado o primeiro trailer de Call of Duty: Modern Warfare 3 e o Daily Mail, já está a criar polémica.

O jornal destaca as semelhanças entre ascenas do jogo que se passam em Londres e o ataque terrorista que a cidade sofreu no dia 7 de julho de 2005.

“Um jogo de computador ultra violento que apresenta explosões e cenas de destruição no metropolitano de Londres e no Parlamento será lançado este ano. Os que apoiam as vítimas afectadas pelos ataques suicidas de 7/7 estão a pedir que Call of Duty: Modern Warfare 3 seja proibido,” publicou o jornal britânico. O artigo mostra imagens do jogo comparando-as com os cenários reais.

Call of Duty: Modern Warfare 3 vai chegar às lojas a 8 de novembro. Até lá esperem mais polémicas que certamente irá fazer com que o jogo esteja na boca de todo o mundo.

http://www.eurogamer.pt

Um comentário

  1. Panda

    26 de maio de 2011 em 06:59

    Sempre alguem se acha prejudicado, e que o jogo faz ofenças. Ele apenas trata fatos reais que ocorreram e não faz mentiras ao fato. lembro que queriam proibir o Black Ops, por causa da missão de matar Castro. Não deu em nada. Algum brasileiro reclamou sobre a invasão da favela no MW2? Acho que nao.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Confira o trailer da Season 6 de CoD Warzone

CoD Warzone ganhou um trailer incrível destacando a Season 6. A nova temporada será dispon…