A Mozilla vem sendo pressionada pelo governo norte-americano a remover uma ferramenta para o Firefox que permite acessar páginas com conteúdos pirateados.

O Departamento de Segurança Nacional (DHS) dos Estados Unidos vem analisando páginas da web acusadas de pirataria e confisca os endereços URL para evitar que os visitantes possam acessá-los. Porém, muitos desses sites continuam na ativa sob outros domínios.

A ferramenta MafiaaFire, para o navegador Firefox, disponível pela Mozilla, procura automaticamente pelos endereços alternativos desses sites, para que os usuários possam continuar visitando essas páginas.

Segundo s DHS, a ferramenta MafiaaFire fere ordens judiciais ao habilitar sites que distribuem conteúdos protegidos por copyright, incluindo transmissões de eventos esportivos e canais pay-per-view.

A Mozilla afirmou que o DHS solicitou à empresa que removesse a ferramenta da lista de add-ons, mas a empresa afirmou que ainda aguarda detalhes do governo antes de tomar as medidas necessárias.

Info.abril.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Entenda como o Google pode virar uma dor de cabeça para o WhatsApp

Desde 2017, o Google tem trabalhado junto com operadoras para implementar o RCS (Rich Comm…