SÃO PAULO –  A canadense, Natasha Maksimovic, de 21 anos, está processando todas as subsidiárias da Sony por invasão de privacidade.

O  McPhadden Samac Tuovi LLP, escritório de advocacia contratada pela jovem, está processando a empresa em 1 bilhão de dólares canadenses (cerca de 1,67 bilhão de reais). Maksimovic  diz que a Sony e todo as suas subsidiárias, devem “pagar os custos dos serviços de monitoramento de crédito e de seguro contra fraude por dois anos”.

Maksimovic afirma que a Sony parece estar mais focada em proteger seus games do que os usuários do PlayStation. “Se você não pode confiar em uma corporação multinacional, como a Sony, para proteger sua informação pessoal, em quem vai confiar?”, completou.

A empresa, que teve os dados de 77 milhões de usuários roubados dos servidores do PlayStation Network  após invasão no início de abril, tem 20 dias para apresentar sua defesa.

Info.abril.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Sony cumpre decisão liminar e reativa PS5 que foi banido

A Sony cumpriu a decisão liminar do Tribunal de Justiça de São Paulo no último dia 28 dess…