Menores são indiciadas por invadir e postar foto de sexo em Facebook de colega




A Vara da Infância e Juventude de King County, em Seattle, indiciou duas pré-adolescentes de 11 e 12 anos de idade por usar a senha de uma colega e postar imagens de conteúdo sexual explícito na sua página de relacionamentos Facebook.

Em um caso que, para as autoridades, ilustra o uso da internet como ferramenta para perpetrar o bullying entre os jovens, as duas meninas hackearam o perfil da vítima, postaram imagens de sexo explícito na página e enviaram mensagens a garotos propondo encontros sexuais.

Desafiando os próprios temores, a vítima, Leslie Cole, também de 12 anos, decidiu sair a público para denunciar o bullying cometido pela internet. As duas acusadas não foram identificadas.

De acordo com os registros do processo, as três meninas eram colegas da mesma escola do subúrbio de Seattle, Issaquah.

Depois de uma briga, as ex-amigas encontraram a senha do Facebook de Leslie arquivada em um computador e resolveram dar início ao assédio.

Com acesso irrestrito ao site, elas colocaram fotos grosseiras e de conteúdo sexual explícito no site da ex-amiga e enviaram mensagens para garotos com ofertas de sexo.

Além disso, incluíram balões de diálogo com os dizeres “Sou uma vagabunda” nas fotos.

Identificadas, as agressoras podem ser condenadas a até 30 dias de detenção em um centro juvenil.


‘Magoada’

“Fiquei magoada e com muita raiva”, disse Leslie Cole à TV local KVAL. “Simplesmente não consegui me controlar nem dormir. Eu só chorava todo o dia.”

A menina contou as ameaças aos pais que, por sua vez, procuraram as autoridades.

Inicialmente, disse a família, os policiais que receberam a queixa inicial queriam descartar o caso como uma “briguinha de criança”, mas no fim concordaram em agir.

Acredita-se que as duas meninas são as mais jovens acusadas no condado a serem autuadas por assédio e bullying online.

Como, segundo as leis do estado de Washington, crianças entre 8 e 11 anos não podem ser acusadas de cometer crimes, a Justiça terá de determinar neste caso se a acusada mais jovem pode ser incriminada.

Dependendo da avaliação, na semana que vem, a jovem será julgada no dia 10 de maio junto com a outra acusada.

“O caso revela o lado obscuro do uso de sites de mídia social pelos jovens”, disse, em comunicado, o promotor de King County, Dan Satterberg.

“Muitos jovens acham que nos sites de mídia sociais as suas ações serão anônimas e que eles estão de mãos livres para usá-los como arma para bullying, assédio e intimidação”, afirmou.

“Este caso demonstra que assumir a identidade de outra pessoa na internet com a intenção de atormentá-la e submetê-la ao assédio é crime.”

Fonte aqui!

4 Comentários

  1. [COBRA] KABANNA

    28 de abril de 2011 em 14:50

    Hoje me dia determinar a idade de uma criança é ingenua, fica cada vez menor. Antigamente 16 anos era uma criança.

    Resposta

  2. [COBRA] G3

    28 de abril de 2011 em 20:52

    Hj tem neguinho de 12 já com filho p/ criar….

    Resposta

    • Panda

      29 de abril de 2011 em 08:51

      É verdade. mas pq sempre a referencia em frases é “nego ou neguinho”?!?!?kkkkkkkk. Boa G3.

      Resposta

  3. [COBRA] PORCO-ARANHA

    28 de abril de 2011 em 22:43

    tem mais é q se fuder mesmo, quem mandou ter amigas retardadas como essas
    e midia em relação a bullying é quase a mesma coisa do que quando falam que todo mundo que joga gta vira assassino, é total exagero, é claro que tem um ou outro caso separado especial, mas nem é tão ruim assim

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Comparação Call of Duty: Black Ops Cold War no PS5 e Xbox Series Ps5 com mais fps ?

Com a nova geração de consoles PS5, Xbox Series X e Xbox Series S já nas prateleiras, come…