Apesar da pirataria estar sempre na ordem do dia, a verdade é que nos últimos tempos a sua percentagem têm diminuído no mercado do PC.

Pelo menos foi o que afirmou, Matt Ployhar, presidente da PC Gaming Alliance, ao site Gamasutra, eque segundo ele, “Existem estatísticas que comprovam isso. Não estou a dizer que a pirataria vá desaparecer, mas sim que cada vez mais são implementadas medidas nos jogos para combater as cópias ilegais como os achievements e todas essas coisas que podem ser monitorizadas e armazenadas na nuvem.”

“Desta forma,” acrescentou ele, “até mesmo se pirateias o jogo não tens o produto completo. Tens todos estes mecanismos onde a proposta de valor do jogo, se o pirateares, não vai ser tão divertida.”

Esta estratégia do valor acrescentado nota-se claramente em jogos como FarmVille, de acesso gratuito mas que se financiam com micro-transacções. “É realmente muito, muito simples de se fazer uma micro-transacção no FarmVille,” comentou Ployhar. “O divertido é que ninguém vai piratear o jogo,” mas observa que a tendência é a de haver roubos de identidades online.

“O que estamos a ver é uma mudança a que eu chamo de roubo de identidade. Penso que isso é a próxima coisa que teremos de combater. O desenho dos jogos está a mudar para combater a pirataria, mas devido às alterações e mudanças das propostas de valor, agora está a aumentar o roubo de identidades. O que leva à saturação das tuas contas no Steam, Wild Tangent, Orb, EA Downloader e do Battle.net.”

Fonte:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Centauro concluicompra da Nike; CEO fala em ‘novas verticais’

O Grupo SBF — controlador da Centauro — concluiu a compra da operação da Nike no Brasil pa…