Apesar da pirataria estar sempre na ordem do dia, a verdade é que nos últimos tempos a sua percentagem têm diminuído no mercado do PC.

Pelo menos foi o que afirmou, Matt Ployhar, presidente da PC Gaming Alliance, ao site Gamasutra, eque segundo ele, “Existem estatísticas que comprovam isso. Não estou a dizer que a pirataria vá desaparecer, mas sim que cada vez mais são implementadas medidas nos jogos para combater as cópias ilegais como os achievements e todas essas coisas que podem ser monitorizadas e armazenadas na nuvem.”

“Desta forma,” acrescentou ele, “até mesmo se pirateias o jogo não tens o produto completo. Tens todos estes mecanismos onde a proposta de valor do jogo, se o pirateares, não vai ser tão divertida.”

Esta estratégia do valor acrescentado nota-se claramente em jogos como FarmVille, de acesso gratuito mas que se financiam com micro-transacções. “É realmente muito, muito simples de se fazer uma micro-transacção no FarmVille,” comentou Ployhar. “O divertido é que ninguém vai piratear o jogo,” mas observa que a tendência é a de haver roubos de identidades online.

“O que estamos a ver é uma mudança a que eu chamo de roubo de identidade. Penso que isso é a próxima coisa que teremos de combater. O desenho dos jogos está a mudar para combater a pirataria, mas devido às alterações e mudanças das propostas de valor, agora está a aumentar o roubo de identidades. O que leva à saturação das tuas contas no Steam, Wild Tangent, Orb, EA Downloader e do Battle.net.”

Fonte:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…