Um dos analistas mais conhecidos da indústria volta a estar na base de uma controvérsia, desta vez opondo-se à voz dos jogadores do Reino Unido.

Expressando-se sobre os protestos em relação ao estado das versões PC e PS3 de Call of Duty: Black Ops e sobre a confirmação da apresentação de uma queixa formal por parte do grupo Gamers’ Voice, Michael Pachter referiu-se ao grupo como “bebés chorões”.

Em resposta, o grupo considerou os comentários de Michael Pachter incorrectos, insultuosos e ridículos. Michael Pachter não deixou de ripostar, afirmando que “pode ter insultado todos os ‘bebés chorões’ ao usar o termo para descrever o Gamers’ Voice”.

Continuando, Pachter esclareceu que os produtos precisam de funcionar adequadamente, não impecavelmente, a não ser que haja problemas de saúde” implicados. “Tanto quanto sei”, avançou Pachter, “nenhum dos erros em Black Ops leva as pessoas a terem ataques, portanto estou certo de que a saúde não é uma preocupação”. Pachter ainda afirmou que será difícil para o Gamers’ Voice provar que Call of Duty: Black Ops não é jogável, dado que já se somam inúmeras horas de jogos online desde o lançamento do título.

Alguém tem tido problemas com as versões PC e PS3 de Call of Duty: Black Ops? Acham que o lançamento de um jogo com problemas como os relatados é inadmissível?


Fonte:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Red Dead Online: multiplayer de RDR 2 ganha versão standalone por R$ 28 no lançamento

A Rockstar anunciou nessa semana que Red Dead Online, o componente multiplayer de Red Dead…