Esta é uma das fotos mais icônicas do mundo corporativo. O que aconteceu com os 11 primeiros empregados da Microsoft? Vamos descobrir.

Um grupo bizarro de barbudos, juntos para um retrato de família em Albuquerque. Geralmente a foto vem com a frase acima das cabeças: “Você teria investido?”

É uma pegadinha. Você olha e diz e jamais investiria nesse bando de hippies, mas aí você descobre que esta foto é um retrato corporativo da Microsoft em 1978.

Ela foi tirada logo antes da empresa se mudar de Albuquerque para Seattle. (A Microsoft não conseguiu achar ninguém disposto a se mudar para o Novo México.)

Os caras dos cantos inferior esquerdo e direito (Bill Gates e Paul Allen) são famosos, e muitos de nós sabemos por onde andam. Mas e o resto? A pergunta apareceu no Hacker News recentemente e decidimos ir atrás da resposta.

Bill Gates: doando os milhões que ganhou com a Microsoft

Todos nós sabemos o que aconteceu com esse cara. Bill Gates fundou a Microsoft e a levou a se tornar a mais valiosa empresa de tecnologia do mundo. No processo, fez uma enorme fortuna (Bill já foi o homem mais rico do mundo), que ele agora está doando para diversas boas causas, junto com a sua esposa Melinda, através da Fundação Bill & Melinda Gates.

Andrea Lewis: virou escritora de ficção e jornalista freelance

Andrea Lewis era a única pessoa de Albuquerque na empresa. Ela era uma redatora técnica na Microsoft, o que significa que ela escrevia os documentos explicando os softwares da empresa. Andrea saiu da Microsoft em 1983, no fim se tornando uma jornalista freelancer e escritora de ficção.

Maria Wood: processou a Microsoft apenas dois anos depois

Guarda-livros da empresa, Maria Wood era casada com outro dos primeiros empregados da Microsoft presentes na imagem. Ela saiu da empresa apenas dois anos depois, abrindo um processo contra discriminação sexual. A Microsoft entrou em acordo. Depois disso, ela não parece ter feito mais muita coisa no mundo corporativo. Tornou-se mãe e voluntária.

Paul Allen: gastou seus bilhões em equipes esportivas, start-ups e muito mais

Depois de Bill Gates, Paul Allen é o cara mais famoso do grupo. Allen, o outro fundador da empresa, é atualmente a 37a pessoa mais rica do mundo segundo a Forbes. Ele é dono de alguns times esportivos, como o Portland Trailblazers e o Seattle Seahawks. Ele também é dono de um dos maiores iates do mundo, e muito mais.

Bob O’Rear: tornou-se criador de gado

Um dos empregados mais velhos da Microsoft, O’Rear estava no Controle de Missão da NASA quando o homem pousou na Lua. Na Microsoft, ele era o matemático-chefe. Foi responsável por retrabalhar o código do DOS e levá-lo aos PCs da IBM. Ele saiu da companhia em 1983, voltou para a sua terra natal, o Texas, tornou-se criador de gado. O seu valor é estimado em US$ 100 milhões, e ele é conselheiro de alguns negócios locais.

Bob Greenberg: acabou desenvolvendo brinquedos

Ele saiu da Microsoft em 1981, depois de ajudar a empresa a desenvolver uma nova versão do BASIC. Quando saiu, ajudou a empresa da sua família, a Coleco, a desenvolver os bonecos da linha Cabbage Patch Kids, que se tornou um grande sucesso. Mais recentemente, diz-se que ele trabalhou em software relacionado a campos de golfe.

Marc McDonald: saiu da empresa porque ela estava crescendo, mas acabou de volta

McDonald foi o primeiro empregado assalariado, e quando ele saiu da empresa, em 1984, foi porque não gostava do tamanho que ela estava atingindo. Ele foi então para outra empresa fundada por Paul Allen, a Asymetrix. Depois ele foi para a Design Intelligence, uma empresa de design em Seattle. Só que ela foi comprada pela Microsoft em 2000, ou seja, ele acabou de volta à Microsoft.

Gordon Letwin: ficou na Microsoft por mais tempo que qualquer um além de Bill Gates

Letwin ficou na empresa até 1993, o segundo maior tempo de permanência entre todos os empregados (Gates é o primeiro). Ele era um programador, e saiu quando quis um descanso de todo o stress. Ele tem uma fazendo no Arizona e já doou dinheiro para causas ambientais. Tem um valor estimado em cerca de US$ 20 milhões.

Steve Wood: fundou a Wireless Services Corp.

Steve Wood é o marido de Maria Wood, que eventualmente saiu da Microsoft sob circunstâncias ruins. Ele saiu em 1980, mas trabalhou com Paul Allen em algumas outras empresas. Ele fundou a Wireless Services Corp., uma empresa de mensagens mobile, em 1996. Hoje ela se chama SinglePoint, e ele é o presidente.

Bob Wallace: era fã de drogas psicodélicas e fundou outra empresa de software depois da Microsoft

Bob Wallace parece ter sido um empregados mais “fora da casinha” que a empresa tinha naquela época. Ele passou um tempo (e dinheiro) pesquisando drogas psicodélicas depois de sair da empresa, depois fundou uma outra empresa, chamada Quicksoft. Morreu em 2002, por pneumonia.

Jim Lane: fundou uma própria empresa de software

Lane era um gerente de projetos e deixou a Microsoft em 1985, supostamente dizendo que a empresa “tirou todo o entusiasmo de mim”. Então ele criou a sua própria empresa de software. Na Microsoft ele ajudou a concretizar as primeiras parcerias com a Intel. (Algo que tem sido bastante útil para a Microsoft.)

Mais uma olhadinha na turma toda de 1978…

…e agora todo mundo em 2008, reunido pela Microsoft na ocasião da saída de Bill Gates.

Gostei, olha fonte:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Battlefield V: Update 4.4 será lançado após a Gamescom 2019

Alguns já estão se perguntando quando a próxima atualização do Battlefield 5 chegará, já q…