Parece tortura, e para as crianças sul-coreanas que “passam dias na frente do videogame” – arruinando notas, vida social e relações familiares no processo – deve ser mesmo. Esse é o lugar para onde pais “preocupados” mandam seus filhos para aprenderem um pouco sobre autocontrole.

coreia_viciadas

Você nunca veria esse tipo de imagens com crianças ocidentais. Apenas uma espiada na expressão de dor naqueles rostos jovens e o acampamento disciplinar seria fechado para sempre. Do outro lado do mundo, no entanto, os pais recorrem a instalações como estas quando sentem que estão perdendo o controle de seus filhos.

É doloroso. É cruel. Mas é uma dose de dor que talvez seja exatamente o que falta para esses adolescentes levarem uma vida mais responsável. Han Kang-Sol, de quinze anos, certamente espera que sim:

“Minha mãe me obrigou a fazer o curso porque tenho jogado demais nos últimos tempo. Espero que isso me ajude a melhorar, para que eu pare de ficar jogando e me foque mais nos estudos”.

Não é de todo mal, no fim das contas. E quando não estão gritando e cobertas de neve, as crianças aprendem a montar cavalos e usar seu tempo na realização de objetivos mais criativos. Parece o inferno, mas pelo menos eles estão ficando longe do vício, de certa forma.

[wzslider autoplay=”true” lightbox=”true”]

Fonte: kotaku via allvoices

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

TV 8K da Sony ‘ideal para PS5’ chega ao Brasil com 75″ e preço de carro

Modelo já está disponível para comprar no site oficial da marca A Sony começa a vender a n…