Notícias Gerais... Videos & imagens

Quake Champions é praticamente o Quake 3 Arena de novo (e está ótimo)

Quake Champions é mais um retorno de uma franquia marcante de FPS dos PCs. Depois do excelente DOOM, o ótimo Wolfenstein e o “ao menos conseguiram lançar” Duke Nukem, agora é a vez de Quake trazer seu gameplay frenético de volta aos computadores. Participamos de algumas partidas no beta fechado, e vou contar aqui minhas impressões com o game.

É bom já começar avisando sobre algo importante: joguei muito Quake 3 Arena, especialmente em LAN Party (as boas e velhas LANs) com amigos. Era um dos meus games favoritos, e o fator nostalgia está presente por aqui nesse post. E o motivo é simples: esse jogo poderia se chamar Quaker 3 Arena 2, ou até Quake 3 Arena Remake. Em muito o jogo está idêntico ao que temos em Arena, com mecânicas, armas e cenários muito semelhantes (obviamente com atualizações gráficas).

Quake Champions é mais um retorno de uma franquia marcante de FPS dos PCs. Depois do excelente DOOM, o ótimo Wolfenstein e o “ao menos conseguiram lançar” Duke Nukem, agora é a vez de Quake trazer seu gameplay frenético de volta aos computadores. Participamos de algumas partidas no beta fechado, e vou contar aqui minhas impressões com o game.

É bom já começar avisando sobre algo importante: joguei muito Quake 3 Arena, especialmente em LAN Party (as boas e velhas LANs) com amigos. Era um dos meus games favoritos, e o fator nostalgia está presente por aqui nesse post. E o motivo é simples: esse jogo poderia se chamar Quaker 3 Arena 2, ou até Quake 3 Arena Remake. Em muito o jogo está idêntico ao que temos em Arena, com mecânicas, armas e cenários muito semelhantes (obviamente com atualizações gráficas).

A ID FEZ ESSE JOGO EXATAMENTE “NO MOLDE” DE QUAKE 3 ARENA

Para tornar ainda mais nostálgico, o primeiro cenário que joguei é justamente um presente em Quake 3 Arena, o Blood Covenant Arena. Ali foi possível ver que tudo está mesmo como era antes. As armas são basicamente as mesmas, operam de forma semelhante e, no caso do primeiro mapa que joguei, até a posição delas é o mesmo. Repetir as estratégias também se mostram efetivas, então se prepare para mirar nos pés das pessoas com a rocket launcher, ou ficar cuidando a disponibilidade do Quad Damage.

É MUITO BOM VOLTAR A BRIGAR POR FRAGS

É visível que a ID Software não pretendia sair da sua fórmula tradicional e, pelo contrário, até buscou trazer “seu legado” em peso nesse game. A nostalgia fica “fora de controle” ao repetir áudios clássicos da franquia, como o som ao causar dano no personagem e especialmente o narrador, pois sem dúvida ouvir “TWO FRAGS LEFT” ou “YOU HAVE TAKEN THE LEAD” transporta a pessoa para alguns anos atrás. Tente não ficar nostálgico ouvindo isso.

Como gosto do ritmo frenético de gameplays de Quake 3 Arena, inevitavelmente gostei de jogar Champions. Para quem não tem familiaridade com o jogo, ele é um FPS muito agressivo, onde você busca matar seus adversários o mais rápido possível para acumular FRAGS (assassinato de outros jogadores). O respawn é praticamente instantâneo, o que faz com que defesa não importe muito: você morre atirando e renasce atirando praticamente na mesma hora. Recurar ou fazer preparação para o combate não faz sentido nesse game com uma cadência tão frenética, e isso torna Quake diferente da maioria dos outros FPS. Em Quake você está matando ou morrendo, com pequenos intervalos para achar uma arma no chão ou procurando alguém no mapa para voltar a matar/morrer.

EU JÁ DISSE QUE ELE É IGUAL AO QUAKE 3 ARENA?

OK. As semelhanças são muitas. Mas tem algo de novo em Quake Champions, não? É preciso espremer um pouco, mas eventualmente você vai conseguir ver onde ele se diferencia: há uma influência notável de games como OverwatchLeague of Legends nas leves mudanças implementadas. Considero elas bem-vindas, já que pegam elementos que deram certo nesses jogos: o modelo de negócios é o “grátis para jogar” mas sem o tenebroso “pague para vencer”. As possibilidades de aquisições são, em sua maioria, meramente estéticas: um mod para o capacete, uma cor diferente para a armadura, coisas que jogadores de LoL já estão bem habituados. Outro paralelo é a disponibilidade de personagens: em Quake só há um presente, inicialmente, e você pode alugar por 24 horas outros com recursos obtidos enquanto se joga ou, e é aqui que surge o barulho da máquina registradora, comprar com dinheiro real outros personagens em definitivo. No teste não foi possível ver quanto custaria cada um, mas mesmo com o personagem inicial (o Ranger) deu para jogar sem problemas e em apenas duas partidas juntei recursos o suficiente para alugar o primeiro personagem.


É engraçado, mas ainda não é um olho com pernas

QUAKE CHAMPIONS PEGA EMPRESTADO FÓRMULAS QUE DERAM CERTO EM OUTROS FPS E MOBAS

Outra novidade são maiores variações nas características dos personagens. Alguns são mais resistentes, outros são mais rápidos, e todos possuem habilidades ativas (que tem tempo de cool down) e passivas. Essa variedade cria pequenas nuances entre os diferentes personagens mas, ao longo dos meus testes, fiquei com a impressão que o impacto no gameplay é muito distante daquilo que vemos em outros games, onde é preciso repensar totalmente seu estilo de jogo baseado no personagem em uso. Apesar de cada um saber um truque ou outro, no final a experiência de jogar com cada um deles é parecida.

O LADO BOM: MANTÉM UM ESTILO QUE FUNCIONA TÃO BEM NO ARENA. O RUIM: NÃO INOVA

Um elemento que não me convenceu ainda foi o balanceamento das partidas. Obviamente é muito cedo para cravar uma opinião sobre isso em um beta fechado, porém as partidas em time que participei foram muito desequilibradas, com vitórias acachapantes do meu time (onde mal fiz alguma coisa) ou derrotas avassaladoras (comigo fazendo menos ainda). Os espaços deixam claro que haverá mais modos, e estou muito curioso para ver o que vem por aí. Sem dúvidas o modo “capture a bandeira” está entre meus favoritos, e mal posso esperar para implementarem ele nesse jogo.

E vale a pena jogar? Para quem curte FPS, esse com certeza é um game para se dar uma olhada, ainda mais se colocarmos na balança que é de graça. Para quem curte/curtia Quake 3 Arena, com certeza você deve conferir Champions, já que mantém a essência do game de 99 com gráficos renovados e algumas pequenas adições que o modernizam para os padrões de hoje dos games online.

VOCÊ DEVE EXPERIMENTAR ESSE JOGO? COM CERTEZA

O grande desafio agora é saber se ele vai conseguir conquistar seu espaço. Já temos muitos games no estilo free-to-play povoando a internet, e Quake Champions chega com pontos favoráveis como um gameplay diferente da maioria dos FPS grátis disponíveis e com um fator de nostalgia e peso de uma marca conhecida. Vamos precisar ver como serão os demais modos e, principalmente, a capacidade da Bethesda de cultivar uma comunidade em torno do jogo com novidades e melhorias, para descobrirmos se ele vai longe ou será como o Quake Live, que acabou progressivamente ficando esquecido depois que o efeito nostalgia passou.

FALTA SABER SE DEPOIS DE PASSADO O EFEITO NOSTALGIA, VAI TER ALGO AQUI PARA SEGURAR UMA COMUNIDADE DE JOGADORES ATIVOS

Quake Champions estará disponível exclusivamente no PC em algum momento desse ano. Se você estiver com pressa, dá para se inscrever no Beta fechado no site oficial do game, pra tentar uma vaga antes. Ainda faremos testes de performance com esse game, o que naturalmente vai envolver nosso sempre requisitado PC Baratinho, nesses momentos. Ser leve é outro fator que será importante para esse game se popularizar.

Fonte: adrenaline

Tags

COBRA-KABANNA

Baiano, Casado, Pai da Joana, ADM, Torcedor do Vasco, Extrovertido, Determinado, Crítico, Sistemático, flexível, Justo, louco por PC, acredito nos meus ideais de vida e não tenho telhado de vidro. Co-fundador Clan COBRA e criador desse site.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Check Also

Reconhecimento facial do OnePlus 5T é bem mais rápido que do iPhone X, mas menos seguro

O OnePlus 5T, lançado nessa semana, é um smartphone Android high-end que tem sido muito comparado ao iPhone X, trazendo características bem interessantes ...